IBOPE: Garotinho, Crivella empatados em primeiros e Cabral seria eleito senador

Palácio Guanabara

AIAIAIAIAI! O IBOPE nos trouxe uma pesquisa ontem decepcionante para os cariocas. De acordo com a pesquisa o ex-governador Garotinho (PR) lidera com 18%, colado nele está o bispo Marcelo Crivella (PRB) que tem 16% e um pouco mais atrás tem o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) com 13%, forçando um pouco a barra estão tecnicamente empatados pela margem de erro. Se a diferença entre os candidatos for igual ou menor do que 6 pontos percentuais, eles são considerados tecnicamente empatados.

O senador Lindbergh Farias (PT) tem 11%, o ex-prefeito Cesar Maia (DEMOCRATAS) tem 8%, Miro Teixeira (PROS) 1% e o professor Tarcísio Mota(PSOl) 1%. Votos em branco, nulos e indecisos somam 33%

Interessante é que Lindbergh Farias, que chegou a ter o segundo lugar em pesquisas mais antigas, cai fortemente. Periga o senador, uma das razões da chapa Aezão (PSDB e PMDB), ser abandonado durante as eleições. Em novembro, em pesquisa Datafolha, Lindbergh chegou a 19%. Mas nesse ano teve 13% na pesquisa IBOPE de março

Pezão, entretanto, foi o que mais subiu, foi de 5% em IBOPE de março para os atuais 13%.

O IBOPE também testou outro cenário, sem o ex-prefeito Cesar Maia. Nela Garotinho tem 19%, Crivella 17%, Pezão 13%, Lindbergh 12%, Miro 2% e Tarcísio 1%. Brancos, Nulos e indecisos chega a 37%. Interessante é que nenhum voto de Maia vai para Pezão, será que para o eleitor o ex-prefeito é o anti-Cabral?

E se esse tal de Ninguém fosse candidato, venceria fácil!

Garotinho leva todas no 2º turno

Anthony Garotinho

Em um provável 2º turno Garotinho voltaria a ser o governador do Rio de Janeiro. Bem, eu pelo menos votaria nele em um provável Garotinho e Crivella.

Na pesquisa IBOPE mostra que ambos teriam 25%, já o famoso Ninguém ficaria com 50%.

Já se fosse contra Lindbergh, Garotinho levaria fácil com 29%, e o PTista teria 20%, e o Ninguém ficaria com 51%.

Já contra Pezão, Garotinho teria 30% e o governador 20%. Ninguém 50%.

Um cenário com Crivella contra Lindbergh, o ex-ministro da Pesca levaria com 29%, e o ex-prefeito de Nova Iguaçu ficaria com 20%.

Já se o adversário de Crivella fosse Pezão, Crivella teria 31% e Pezão 19%.

Pezão só ganha de Lindbergh que teria 22%, enquanto o governador teria 21%.

Cabral seria eleito Senador, mas eleição tá embolada

Sergio Cabral

Nesse ano também escolheremos um candidato a senador, para a cadeira que hoje é ocupada por Dornelles. Mas assim como para governador a eleição está bem embolada, especialmente porque com exceção de Cabral e Romário ninguém sabe quais serão os outros candidatos, Jandira talvez, mas ainda não é certo.

Então com apenas 3 nomes a pesquisa mostra um empate técnico entre os 3 candidatos, mas com Sérgio Cabral (PMDB) na frente, com 26%, seguido por Romário (PSB) com 22% e Jandira Feghali (PCdoB) que tem 20%,

Romário, ao que tudo indica, terá o apoio de Garotinho, o que pode potencializar bastante sua candidatura.

A pesquisa do Ibope foi custeada pela Firjan e entrevistou 1.240 pessoas nos dias 7 a 11 de junho de 2014. Está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo RJ-00006/2014.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui