Impa, Prefeitura de Rio e Google se unem para criar algoritmo para medição de chuva

Desenvolver um algoritmo deste tipo é muito desafiador, já que é necessário o cruzamento de vários dados complexos e dinâmicos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Carro tentando passar em rua alagada no Jardim Botânico - Foto: Reprodução

Para aprimorar os mecanismos de medição pluviométrica do Rio de Janeiro, o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) tem se dedicado ao desenvolvendo de um código de inteligência artificial para este fim. A iniciativa está sendo realizada em parceria com a Prefeitura do Rio, com assistência da gigante Google.

A ferramenta será alimentada com dos dados sobre a chuva da cidade, cabendo aos integrantes do Centro de Projetos e Inovação Impa (Centro Pi) criarem um algoritmo, a partir do cruzamento de informações, como pluviômetros, radar e satélite. Com isso, será possível saber, com antecedência, onde e quando deve chover, além da intensidade da chuva. As informações irão auxiliar na elaboração de estratégias para evitar catástrofes ambientais.

O pesquisador do Impa, Paulo Orenstein, explicou que o desenvolvimento de um algoritmo deste tipo é muito desafiador, já que é necessário o cruzamento de vários dados complexos e dinâmicos.   

“Esse é um problema muito desafiador do ponto de vista preditivo, porque envolve dados complexos, em múltiplas escalas, e de várias fontes distintas. É uma excelente oportunidade para desenvolver novas direções de pesquisa e ter um impacto concreto para a cidade”, disse Orenstein, que participou do evento “Google for Brasil”, onde anunciou o projeto, na última terça-feira (29).

Advertisement

O chefe de dados do Escritório de Dados da Prefeitura do Rio de Janeiro, João Carabetta, por sua vez, lembrou o compromisso Prefeitura do Rio de enfrentamento de desafios climáticos:

 “Ao combinar a experiência do Google e do Impa com nossas habilidades e o poder de prevenção e reação da prefeitura a eventos climáticos, seremos capazes de criar uma abordagem mais eficaz e preditiva para lidar com fenômenos extremos”, afirmou Carabetta.

As informações são da Veja Rio.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Impa, Prefeitura de Rio e Google se unem para criar algoritmo para medição de chuva
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui