Inacreditável! Homem urina nas prateleiras de uma loja em Botafogo

No último sábado, 17/09, um homem branco e bem-vestido, que ainda não foi identificado, entrou em uma loja de suplementos na Zona Sul e começou a urinar nos produtos; o caso foi registrado na 10ª DP e uma investigação foi aberta

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um caso estranho aconteceu na Zona Sul do Rio de Janeiro no último sábado, (17/09). Um homem branco, com cerca de 30 anos e bem-vestido, entrou em uma loja de suplementos, em Botafogo, e começou a urinar nas prateleiras e produtos. Câmeras de segurança, e a funcionária que estava no local, registraram a ação do homem, que ainda não foi identificado.

Jéssica Bertoldo, funcionária da loja, disse, ao O Dia, que se sentiu muito vulnerável e pediu para não trabalhar mais à noite.

Jessica relatou que dois homens pararam na porta do estabelecimento e apenas um deles entrou. “Ao que entrou, dei boa noite e nem obtive resposta. Segui na minha e atenta. Noto que ele, simplesmente, para defronte a uma das prateleiras, coloca o órgão genital dele para fora e começa a urinar nos produtos, como se fosse a coisa mais normal do mundo. Eu não acreditei”.

Vídeo: Divulgação


A funcionaria ainda conta, ao O Dia, que o outro homem que estava do lado de fora, ao ver a cena, até esboçou reação para entrar e evitar a ação, mas, quando viu que já era tarde demais, saiu do local.

Advertisement

O prejuízo para a loja chega aos R$ 500 em unidades de produtos que, por respeito aos clientes, não serão disponibilizados para venda.

O caso foi registrado na 10ª DP (Botafogo) e uma investigação foi aberta.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Inacreditável! Homem urina nas prateleiras de uma loja em Botafogo
Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. O que fazer com um cidadão destes? Chegamos mesmo numa depressão moral: a pessoa se sente no direito de fazer uma agressão gratuita. Os lojistas tomam providências quanto aos riscos de roubo, furto… agora têm de se ligar em mijões!? Não podemos ficar gastando em fiscalizações: precisamos de gente que se comporte, que seja ordeira. Sem ordem não há negócio, sem negócio não há renda, sem renda há pobreza.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui