Inea, Polícia Federal e Polícia Ambiental reprimem extração ilegal de ouro em São Fidélis

Cinco pessoas foram presas em flagrante, acusadas de envolvimento na atividade criminosa, cuja pena pode variar de um a cinco anos de prisão e multa

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Três balsas foram apreendidas e inutilizadas durante operação para reprimir a degradação ambiental no Noroeste Fluminense / Divulgação Governo do Estado do Rio de Janeiro

A Superintendência Regional Baixo Paraíba do Sul, entidade subordinada ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a Polícia Federal e a 3ª Unidade de Polícia Ambiental (UPAM) realizaram uma ação de combate à extração ilegal de ouro no leito do Rio Paraíba do Sul, no município de São Fidélis, no Noroeste Fluminense, nesta terça-feira (28).

Durante a operação, cinco pessoas foram presas em flagrante, acusadas de envolvimento na atividade criminosa. No local, os agentes apreenderam e inutilizaram três balsas usadas nas práticas ilícitas e lesivas ao meio ambiente. Também foram apreendidos materiais, como equipamentos de dragagem e produtos químicos altamente poluentes.

“A exploração ilegal de recursos naturais causa graves danos aos ecossistemas e afeta diretamente a qualidade de vida das comunidades locais. Reforçamos o compromisso de atuar com rigor para impedir essa prática, preservando o meio ambiente”, explicou o secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Bernardo Rossi.

Advertisement

Os criminosos foram encaminhados à Delegacia da Polícia Federal. Eles responderão pelo crime de usurpação de bem da União – Art. 2º da Lei nº 8.176/91 -, que versa sobre a apropriação indébita de recursos naturais da União. A pena prevista é de um a cinco anos de prisão e multa.

“É fundamental a participação da população denunciando crimes ambientais. Denúncias podem ser feitas por meio dos canais oficiais. O sigilo é garantido”, ressaltou o superintendente regional Baixo Paraíba do Sul do Inea, Leonardo Barreto.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Inea, Polícia Federal e Polícia Ambiental reprimem extração ilegal de ouro em São Fidélis
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui