O Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas), em pareceria com o Hemorio, promoverá um mutirão de doação de sangue no Parque Estadual da Pedra Branca, na Zona Oeste da capital fluminense, na próxima sexta-feira, dia 6/08. Os organizadores da campanha esperam receber 140 doadores ao longo do dia.

O gestor do Parque Estadual da Pedra Branca, Alex Ignacio, organizou o evento para incentivar a doação de sangue por parte da população carioca, que será presenteada com mudas de plantas durante a ação. “Todos os doadores receberão uma muda de planta como agradecimento, que será disponibilizada pela Cedae. Desta forma, além de ajudar ao próximo, cada um poderá também ajudar o meio ambiente”, explicou Ignacio.

O secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha, por sua vez, desatacou a importância do ato da doação de sangue, além de demonstrar uma expectativa positiva quanto à adesão da população à campanha. “Esta iniciativa orgulha a Secretaria e o Inea, uma vez que poderá salvar muitas vidas. Esperamos que a comunidade carioca e nossos servidores participem e contribuam para esta bela ação, afirmou Thiago Pampolha.

A coleta dura no máximo 10 minutos, e todo o material utilizado é esterilizado e descartável. Os cuidados de higiene sanitária relativos à Covid-19 serão adotados, assim como o uso de máscaras e álcool em gel. Os interessados deverão comparecer na sede do parque, situada na Estrada Pau da Fome, 4.003, em Jacarepaguá, na sexta-feira das 9h às 15h.

Cada doador pode levar 1 kg de alimento não perecível, que será entregue à Associação de Moradores do Monte da Paz, comunidade próxima à unidade de conservação.

Sobre o parque

O Parque Estadual da Pedra Branca é considerado uma das maiores florestas em área urbana do mundo e possui 12.393 hectares de área. O Parque abrange partes de 17 bairros da Zona Oeste do Rio, dentre eles Jacarepaguá, Vargem Grande, Vargem Pequena, Recreio dos Bandeirantes, Barra de Guaratiba, Bangu e Realengo. A sede da unidade de conservação fica no núcleo Pau da Fome, em Jacarepaguá, e as subsedes estão situadas nos núcleos Camorim, também em Jacarepaguá, e Piraquara, em Realengo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui