Infestação de escorpiões atinge 5 bairros de Búzios; espécie é considerada a mais perigosa do Brasil

Aproximadamente 200 escorpiões vivos foram coletados e levados para o Laboratório de Artrópodes do Instituto Vital Brazil

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Escorpião-amarelo - Foto: Reprodução


Em Armação dos Búzios, na Região dos Lagos do Rio, uma infestação de escorpião-amarelo está sendo monitorada pelo Instituto Vital Brazil (IVB) em parceria com a prefeitura municipal. A espécie Tityus serrulatus, considerada a mais perigosa do país devido ao veneno que pode causar uma série de sintomas graves, está no centro das atenções das autoridades de saúde.

Aproximadamente 200 escorpiões vivos foram coletados e levados para o Laboratório de Artrópodes do Instituto, onde serão mantidos para pesquisas e extração de veneno. De acordo com informações da Vigilância Ambiental do município, os bairros do Centro, Ferradura, João Fernandes, São José e Rasa têm apresentado maior ocorrência da espécie.

No início do mês, a equipe da prefeitura de Búzios recebeu treinamento teórico e prático ministrado pelos profissionais do Instituto Vital Brazil. A iniciativa visa aprimorar o conhecimento sobre o manejo dos escorpiões e estabelecer procedimentos eficazes para o controle da infestação. Além disso, foi estabelecido um protocolo para o envio dos escorpiões coletados, a identificação das áreas de maior ocorrência e a implementação de ações de orientação direcionadas à população local.

Embora não haja registros de acidentes durante esta infestação, o Instituto alerta para o potencial de aumento rápido de casos devido ao grande fluxo de turistas, cargas e materiais na cidade. Nesse contexto, medidas preventivas são consideradas fundamentais. O Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) do Ministério da Saúde revela que o último pico de registros de acidentes ocorreu em 2019, quando foram reportados 19 casos.

Advertisement
Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Infestação de escorpiões atinge 5 bairros de Búzios; espécie é considerada a mais perigosa do Brasil
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui