Iniciativas em inovação da Prefeitura do Rio entram na biblioteca de estudos de caso da OCDE

Os “Programadores Cariocas” e o “Sandbox.Rio” entraram na biblioteca de estudos de caso do Observatório de Inovações do Setor Público da OCDE

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Projeto aprovado pelo Sandbox.Rio

Os “Programadores Cariocas” e o “Sandbox.Rio”, duas iniciativas da Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação (SMDEIS), entraram na biblioteca de estudos de caso do Observatório de Inovações do Setor Público da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). A biblioteca reúne e compartilha as inovações com o intuito de disseminar e replicar as boas ideias desenvolvidas no setor público.

O projeto “Programadores Cariocas” tem como objetivo qualificar jovens e cariocas que querem ingressar em profissões relacionadas ao desenvolvimento de tecnologia. O curso, voltado preferencialmente para os grupos mais vulneráveis, como mulheres, negros, pessoas trans, que estudaram em escola pública, dura seis meses com aulas em linguagens da programação. A Prefeitura paga o curso dos alunos, por meio de bolsas de estudo, oferece um auxílio financeiro de R$ 500 por seis meses e um computador para cada aluno que se formar, ao fim do curso.

No primeiro ciclo, 750 alunos se formaram – sendo 70% negros (pretos ou pardos), 40% mulheres e metade de moradores de comunidade. A expectativa é que o próximo ciclo forme mais 1.800 programadores.

Já o Sandbox.Rio é um projeto experimental regulatório, que permite empresas testarem produtos, serviços ou processos inovadores na cidade. São projetos que não se enquadram no cenário regulatório existente e são testados em um ambiente controlado, através de autorização temporária concedida pelo município. Durante o período de teste, são coletadas informações que auxiliam a Prefeitura do Rio na compreensão das inovações, garantindo adequação regulatória que atenda melhor às necessidades impostas pelas novas tecnologias – de forma segura para os moradores do Rio, para as empresas e para o setor público. Além disso, a base de dados gerada ajudará os gestores municipais na concepção de políticas públicas de interesse do município.

Advertisement

De acordo com o secretário Chicão Bulhões, da SMDEIS, o Rio tem como meta se tornar a capital da inovação da América Latina e, para isso, a cidade precisa estar preparada. “Há várias ações da prefeitura em andamento que visam a formação de mão de obra qualificada, a atração de investimento e criação de hubs para dar densidade a esse ecossistema. Essa indicação, de uma instituição relevante como a OCDE, vem coroar as iniciativas do município do Rio. É o reconhecimento internacional de que colocamos o Rio no caminho certo“, afirmou o secretário.

Com o Sandbox, há redução dos custos e do tempo de entrada de ideias inovadoras no mercado; uma maior facilidade na obtenção de financiamento para projetos inovadores, em razão da maior segurança jurídica; e interlocução com órgãos governamentais essenciais para o desenvolvimento da atividade em âmbito municipal. No primeiro ciclo, quatro projetos foram selecionados, dos quais três estão em andamento, e o edital para o próximo ciclo está aberto, até dia 22, pelo link: http://sandboxrio.com.br .

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Iniciativas em inovação da Prefeitura do Rio entram na biblioteca de estudos de caso da OCDE
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui