Por André Delacerda

Batalha do fim dos tempos por Cesar Okada Quantas vezes você ao caminhar ou trafegar pela Cidade Maravilhosa já parou para se dar contar que vive nesta cidade querida e odiada por muitos. Mas acima de tudo a mais lembrada quando se pensa em Brasil.

 

O Rio é o símbolo do que se chama Brasil, agrega muitos brasis em sua geografia, contempla muitas paisagens brasileiras em um só lugar.  É rica e ao mesmo tempo pobre como este imenso país.

 

É multicultural ao ditar modas e refazer leituras das várias culturas que aqui se abrigam e que se recriam a cada dia, em cada esquina da Lapa, das subidas de Santa Teresa, de algum morro ou até em um dos muitos barzinhos, que quem sabe poderiam abrigar Tom, Vinicius ou Noel.  O Rio é assim, uma esquina do mundo, um cruzamento de brasis.

Pães de Açúcar - Sugar Loaves por Roberto Stelling Do som “Xiado” do seu sotaque se misturam muitos outros sotaques que completam esse caldeirão Xs e Rs, e na melosidade de sons que o idioma carioques nasce em cada esquina, em cada vila, condomínio, escola, boteco, no morro e no asfalto.  O Rio é uma cidade marrenta, metida, uma cidade que se acha. E olha que há bairros que se acham, quem não se lembra do orgulho tijucano?

 

Mais uma vez eu lhes pergunto, no meio do engarrafamento ou até atravessando um cruzamento as pressas, na Rio Branco, você já parou e pensou, quanto sorte e felicidade fazer parte de uma cidade tão múltipla, complexa, mas simples.

 

Rio de Janeiro por Danilo Schinke Será que o carioca já parou nem que seja um só segundo para pensar que faz parte de uma Cidade Maravilhosa, abençoada pelo Cristo, uma mescla de cidade celestial ao mesmo tempo caótica. Mas que nos inspira paixão e amor.

 

Carioca é assim, mesmo reclamando de tudo, também tem seu orgulho inflado se alguém fala mal de sua querida cidade. E você pode questionar, e não é assim em qualquer cidade. Eu diria claro.

 

Mas no Rio há um Q a mais de Brasil, o lugar onde tudo se funde e se renova, é um espelho, um templo sagrado onde a cultura habita e desabita, dando espaço ao novo, ao antigo e ao desconhecido.

 

Mais que tudo isso, você já parou para maravilhar-se que é parte da Cidade Maravilhosa. 

 

Fotos: Batalha do fim dos tempos por Cesar Okada

Pães de Açúcar – Sugar Loaves por Roberto Stelling

Rio de Janeiro por Danilo Schinke

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui