Jackson Vasconcelos: Galeão

O colunista do DIÁRIO DO RIO fala sobre a polêmica do Aeroporto Internacional do Galeão

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Pista do Aeroporto do Galeão - Foto: Reprodução

Na Páscoa recebi a visita de um filho, que reside nos Estados Unidos e veio com a família. Antes de embarcar, ele me avisou: “Pai, chegaremos ao Rio por volta de meia-noite. Vou esperar clarear o dia para sair do Aeroporto. Tenho medo de transitar pela Linha Vermelha”.

O Reage Rio patrocinou um encontro para tratar do Aeroporto Internacional do Galeão. Por mais de duas horas ouviu-se diagnósticos e propostas de solução. O governador Cláudio Castro, recém chegado de Londres e o prefeito Eduardo Paes, vindo da China, participaram. O governador abriu a exposição com uma constatação: foca-se demais nos problemas para tocar-se pouco nas soluções. Isso traduzido para a linguagem da gestão representa: excesso de diagnóstico para nenhum receituário. Está certo ele.

Assisti todas apresentações, que duraram mais de duas horas. O portal O Globo, noticiou as exposições do governador e do prefeito com a manchete: “Paes e Castro dizem que podem impor limites ao Santos Dumont se não houver ação do governo federal em favor do Galeão”. Depois do encontro, Eduardo Paes seguiu para o gabinete do ministro Márcio França, em Brasília, para tratar do assunto.

Portanto, o Galeão é a pauta e a polêmica da vez. E, para ajudar a polemizar, eu pergunto: adianta esvaziar o Santos Dumont? Descobrir um pobre para cobrir outro? Não há como discordar do governador sobre existirem mais diagnósticos do que propostas de solução, afinal de contas, tem sido assim em todos os campos de formulação das políticas públicas. Mas, sinto a ausência de um diagnóstico claro, que envolve a questão crônica do esvaziamento econômico do Rio de Janeiro e da queda da importância da marca Rio na cabeça das pessoas que poderiam fazer dos dois aeroportos um bom negócio e se bobear, de outros mais.

Advertisement

Leia também

Conheça seis motivos para investir em uma pós-graduação

Aeroporto Santos Dumont pode ser fechado durante o G20, em novembro

O Galeão vem sendo esvaziado na mesma velocidade com que o Rio perde importância econômica para outros centros e se dá mais visibilidade à pobreza e ao crime do que aos fatos e paisagens que fizeram da marca Rio, representada por uma cidade, um estado e um povo, algo de valor inestimável no mundo. E é preciso ter-se em mente que o Galeão, “ativo importante do Rio”, como reconhece o governador Cláudio Castro, não é o único ativo desvalorizado como resultado do esvaziamento econômico e empobrecimento da marca.

Um dos elementos condutores do esvaziamento, não se tem mais dúvida, é a visibilidade que o Rio oferece para as consequências da falta de segurança e ordem. O mundo nos via como charme e hoje como risco. Quando a Segurança Pública é tema, é sempre bom lembrar o que houve com os números econômicos e com o renascimento da cultura, quando a UPP mudou a percepção. Sobre o tema, vale ler, disponível na internet, o Relatório Final do trabalho do Fórum Brasileiro de Segurança Pública publicado em 2012, tarefa financiada pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina. Lá está identificado o resultado que a percepção de segurança produziu na economia do Rio e na valorização da marca.

O que nos falta para fazer uma avaliação correta, sem paixão política, das UPPs, para encontrar os pontos onde erramos e acertamos para reformar o projeto e trazê-lo com novas bases? Certamente, com uma maior percepção de segurança, o Galeão voltará a ter vida.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Jackson Vasconcelos: Galeão

Avatar photo
Formado em Ciências Econômicas na Universidade Católica de Brasília e Ciência Política na UNB, fez carreira com dezenas de cases de campanhas eleitorais majoritárias e proporcionais. É autor de, entre outros, “Que raios de eleição é essa”, Bíblia do marketing político.
Advertisement

24 COMENTÁRIOS

  1. Amigos estamos reenvindicando o uso do galeão pára vôos internacionais e não Ponte aéreas, e acabar com o Galeão pára fazer habilitação ou transformá-lo em pista dê corrida é idéia dê paulistas, até franca no estado de São Paulo já está inaugurando um aeroporto pára aeronaves dê grande porte, assim como foi a bolsa dê valores, o autódromo de Jacarepaguá, e vários outras estruturas, qualquer hora vão querer levar todo o Rio dê janeiro, pára ser quintal deles, com os políticos do Rio até isso pode acontecer,

    • Alguns de vcs cariocas tem a mania de se aparecer as custas alheias…nos “paulistas” nao estamos nem ai o que vai ser feito do galeao, mesmo porque o problema é de vcs, nos temos nossos próprios aeroportos e DEMANDA, o movimento aqui é devido a população e economia daqui de SP, e o galeão é para uso do Rio e vcs cariocas, portanto cobre dos seus governantes locais, se o galeão caiu demanda foi por ma gestão e incompetência, resolvam os problemas de violência e mobilidade vcs que vivem ai…

  2. Boa tarde, sinceramente acho que a situação já foi pior, lembro em um governo de anos atrás que chegaram a atirar no brasão da republica no palácio das Laranjeiras, falta vontade politica. Congonhas, para quem viaja sempre é uma confusão só, mal estruturado, cercado de edificios e pista muito curta, que não comporta grandes aviões e um trânsito de acesso péssimo, Guarulhos e Confins muito mais distantes do que o Galeão, agora o acesso é sim muito importante assim como o preço das passagens, o BRT para ele sai da Barra, via linha amarela é contra mão e tem os problemas crônicos de superlotação, não tem mais os ônibus fresções via zona sul, acredito que uma linha VLT aprtir do futuro terminal gentileza na rodoviaria ajudaria muito e voos mais baratos e diretos, não dá para ir para o Nordeste com duas escalas e conexões por exemplo, levar quase 12 horas em um voo regional, mais vale ir para a Europa

    • Esta mal informado..os aeroportos de SP NADA tem a ver com os do Rio e seus problemas locais, se vc acha que não está bom COBRA dos seus politicos, a VIOLÊNCIA E INCOMPETÊNCIA de vcs que seria a culpada….e para seu conhecimento desinformado Guarulhos nada tem a ver com Confins, o aeroporto mineiro fica a 39 km do centro de BH, Galeão fica a 20 km do Rio e Guarulhos a 25 KM (não é taooo mais longe) alem disso você citou que Guarulhos não tem muitos acessos?? NAO e verdade, muito mais que o galeão e esse tem tiroteio pelo caminho, va se informar, e isso que vc diz NAO vai mudar a situação vexatórias do Galeão…

  3. Governador e prefeito primeiro deveriam resolver o problema de acesso ao aeroporto, linha vermelha totalmente engarrafada em diversos horários. Deveriam investir em VLT para o centro (negócios) e zona sul (turismo).

  4. Concordo com você quando diz que devemos encontrar os pontos em que acertamos e os pontos em que erramos no projeto das UPPs. Era um ótimo projeto, que foi mal utilizado. Provavelmente, o único objetivo era preparar a cidade para os megaeventos (Copa 2014 e Olimpíadas 2016) sem visão de longo prazo. Porém, o projeto de UPPs é de longo prazo, não de curto prazo. O Galeão não pode esperar tanto tempo. Mas concordo que, para o bem da cidade e do estado, é essencial repensar e revitalizar tal projeto, assim como o projeto dos CIEPs, dois ótimos projetos, mas que não dão resultado em pouco tempo. Fico cansado de ver essa política de enfrentamento do crime organizado na base da bala e das mortes, que, até agora, não produziu nenhum efeito prático na diminuição da criminalidade.

  5. Em uma matéria em outro site sobre esse assunto, a matéria cita que a unica empresa que se posicionou sobre esse assunto Galeao × Santos Dumont foi a Azul limhas aéreas. Ela emitiu o seguinte ppsicionamento: “a Azul afirmou que o “cliente é soberano”, apontando que não se deve interferir na demanda orgânica dos consumidores.” Pronto, ela está corretíssima. Limitar numero de passageiros por aeroporto é algo que vai contra a vontade do consumidor. Logo a saída é baratear substancialmente as passagens via Galeão, como fazem os países lá fora. Dessa forma, o poder publico nao “obriga” nenhum consunidor a seguir para determinado aeroporto. O consumidor poderá escolher entre pagar bem mais caro em uma passagem no Santos Dumont ou economizar comprando passagem mais barata pelo Galeão. Garanto que vai voltar a encher o Galeão rapidinho. Isto é, se a diferença de valor das passagens entre aeroportos for algo significativo. Não adianta baratear as passagens por 1 ou 2% por exemplo, que não vai adiantar. O ideal é retirar tenporariamente todos os impostos e taxas que incidem sobre as passagens bo Galeão.

  6. Paulo Duarte, você sabia que o Galeão é administrado por uma empresa privada que deveria ter, em tese, resultados melhores que a gestão pública do Santos Dumont.

    Você sabia, que nós últimos três anos, os quase 8 milhões de passageiros perdidos, foram para GRU, CNF, BSB?

    Você sabia que se transferir só os voos domésticos para Galeão, não vai resolver o problema da falta de voos internacionais?

    Você sabia que as empresas aéreas internacionais não recolhem ICMS e que a redução desse imposto não atrai voos internacionais?

    Você sabia, que os valores pagos pelas lojas são maiores que os do shoppings?

    Você sabia, que se cobra mais das empresas aéreas que dos demais aeroportos?

    • Voce sabia que essa informação sua é uma inverdade? Pare de “causar” o Galeão “nao teve passageiros perdidos” para NENHUM aeroporto….o Galeão PERDEU os voos que tinha por incompetência e ma gestão, os outros estados ja tinham seus próprios voos antes por SUAS DEMANDAS e o Galeão os dele, se perdeu foi por problema local do Rio

    • Voce sabia que essa informação sua é uma inverdade? Pare de “causar” o Galeão “nao teve passageiros perdidos” para NENHUM aeroporto….o Galeão PERDEU os voos que tinha por incompetência e ma gestão, os outros estados ja tinham seus próprios voos antes por SUAS DEMANDAS e o Galeão os dele, se perdeu foi por problema local do Rio

  7. O pessoal do mimimi tá que nem a torcida do botafogo com a piada dó Elvis presley: já foi importante, morreu e ainda acreditam que tá vivo.

    NINGUEM QUER EMBARCAR PELO GALEÃO INCLUSIVE OS AUTORES DO MIMIMI

  8. Paulo ,.lamento informar mas a opinião pública pediu Santos Dumont, tá em milhares de comentários pela Internet que NINGUEM QUER VOLTAR A EMBARCAR PELO GALEAO.
    PAREM COM O MIMIMI DE QUE GALEAO TEM QUE SER RECUSSITADO , ELE JA TA MORTO E DANDO PREJUIZO

    • “Milhares de comentarios pela internet” kkkkk. Voce acha que meia duzia de gatos pingados vão determinar a destruição do patrimônio publico? Aquilo custou muito caro ao cidadão carioca pagador de impostos. Se você acha que o aeroporto tem que fechar então banque ele fechado com seu dinheiro!! Aquilo é um aeroporto de relevância nacional e tem que voltar a funcionar. Infelizmente temos um governo federal comunista tentando favorecer a sua estatal que administra o Santos dumont, ampliando a oferta e fazendo de tudo pra quebrar a administração do Galeão. Muito triste o Santos Dumobt não ter sido privatizado ainda, pois agora não estaríamos vivendo essa tentativa desleal de monopolizar o setor aeroportuario do Rio. Afinal, quanto mais dinheiro entrar no caixa da estatal, mais cabide e boquinha pros “cumpanhero”. Espero que a razão prevaleca e o Governador e o Prefeito pressionem pra reduzir o vakor das passagens no galeao substancialmente. De preferencia Prefeito, se puder zerar o ISS no Galeão e dovrar no Santos Dumont o senhor ja vai estar ajudando muito. Duvido que esse problema nao seja esquacionado desta forma.

      • Mais um bolsonarista falando bobagens. Esse assunto precisa ser tratado sem paixão política, é o Rio que está em jogo, nossos empregos, nossa economia, nosso turismo e nossa cidade. Vms deixar a paixão política infantil de lado e falarmos como adultos.

    • O aeroporto existe. É uma estrutura cara que deve ser preservada. Esse papo de “ninguem quer viajar pelo Galeao” é conversa fiada. Coloca a passagem lá 30 ou 50% mais barata que no Santos Dumont que o Galeão vai bombar . O povo quer economia, quer pagar mais barato. O Santos Dumont que fique pros acomodados quer querem e tem condicoes de pagar mais caro nas passagens. Essa eh a melhor forma e que já é usada no mundo todo. Não se pode obrigar as pessoas a irem todas pelo Santos Dumont, até porque futuramente, se a economia voltar a aquecer, vamos precisar de um segundo aeroporto novamente. O Santos Dumont já opera hoje com saturação. Esse Governo comunista que está tentando ampliar a quantidade de viagens pelo Santos Dumont pra favorecer sua estatal comunista Infraero. O Galeão é orgulho do carioca, tem que ser preservado, nesse ponto o Prefeito tem total razão. A saída neste momento TEM que ser retirar os impostos sobre as passagens desse aeroporto, de forma a atrair novamente publico. Dessa forma vai equilibrar os 2 aeroportos. O Santos Dumont com passagens caras pros endinheirados e o Galeão pra quem busca uma saída mais economica. Se o povo tem que ir até a Ilha pra viajar, vai ser mais longe e o uber vai sair bem mais caro, tem que haver uma compensação, um atrativo pra isto. Só um grande diferencial dos preços das passagens pode voltar a atrair publico pro Galeão. Mas isso já era pra ter sido feito, basta olhar pras grandes cidades do mundo. Estão transformando esse assunto numa novela. Até vi outro dia um acéfalo recomendando a destruição do aeroporto pra construir moradias. Outro falava pra transformar em pista de formula 1. Só imbecilidades.

  9. Prezado Jackson Vasconcelos.
    Com relação ao aeroporto do Galeão, chama atenção o fato de que quando pessoas de outros Estados (Pe, Goiás, etc.) se deslocam ao exterior não fazem conexão no Rio de Janeiro, mesmo havendo empresas aéreas estrangeiras ali operando.
    A conexão é, sempre, em São Paulo.
    O aeroporto de Guarulhos, tão congestionado, deveria ser usado por quem parte de São Paulo.
    A situação é semelhante à da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, que foi sequestrada para São Paulo e “ficou por isso”.
    Não há reversão.
    A aparência é que as autoridades do Rio de Janeiro são fracas ou não estão bairristas quanto os paulistas.
    É preciso agir.

    • Coitado de voce, os aeroportos de SP ja demandam em maioria a população de SP, se outros estados fazem conexao por aqui é porque querem, inclusive os cariocas que o galeão TEM voos internacionais, e vao ao SD porque NÃO querem ir ao galeão….quanto ao “sequestro” da Bolsa, nao fala besteira, SP ja tinha a Bolsa e se o Rio perdeu foi porque 2 Bolsas nao é necessário, alem de 2 aeroportos internacionais proximos, o Rio que RESOLVA seus problemas e nao culpe os vizinhos…

  10. Esse papo de que preferem o Santos Dumont pq o percurso até o Galeão é perigoso é pura balela!! O nome disso é comodismo mesmo. Você mora em Copacabana, Ipanema ou na Barra, Jacarepaguá, precisa viajar, na hora de se dirigir até o aeroporto vê logo que o uber até o Centro sai muito mais barato do que até a Ilha. E por ai vai… não adianta tentar criar uma narrativa de insegurança pra justificar o comodismo, a economia. Ja falei na reportagem anterior, que EM TODAS AS GRANDES metropoles do mundo que possuem 2 aeroportos ou mais, passam pelo mesmo problema: tido mundo quer ter o comodiamo de viajar no aeroporto na zona central, mais próxima de todo mundo. A solução que todos encontraram pra equacionar o problema foi reduzir ou eliminar impostos dos aeroportos mais afastados. Dessa forma, todos os aeroportos faturam, não dá problema. Quem tem dinheiro e quer pagar mais caro vai de Santos Dumont, quem prefere economia vai de Galeão. Simples assim. Garanto, com absoluta certeza, que a grande maioria dos usuários que estão criticando o Galeão alegando insegurança como pano de fundo, vão correndo passar a viajar através dele, pagando passagens 30 a 50% mais baratas. Esse assunto tá sendo muito polemizado a toa, é só olhar pros outros países, como contornam essa situação e copiar!!

  11. Bom dia !!!
    Recentemente li que o governo do Rio teria um projeto de levar ao Galeão um monotrilho que melhoraria o acesso ao mesmo. Quem sabe se não seria uma boa cartada para levantar o moribundo Galeão. Poderia ligar a rodoviária ao Galeão…..!!!

  12. O Galeão é um dos melhores do mundo, grande, pistas enormes, espaçoso, bonito…o único problema é que chegar e sair da Ilha é perigosíssimo. Infelizmente deixaram o Rio ficar cercado de favelas, agora é tarde, mataram a cidade, eu não saio mais de casa depois das 20h, depois desta hora as ruas hoje estão vazias, de carro nem pensar em sair, se vc errar o caminho a chance de ser metralhado é enorme, por isso infelizmente o galeão vai morrer também, é questão de tempo, a violência acaba com qualquer negócio e as pessoas não entendem isso, QUALQUER negócio, comércio ou investimento, depende da violência acabar, se a cidade não tiver segurança, sobretudo nas vias, não tem como prosperar, pensem nisso, o Rio hoje é uma narcocidade!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui