Joyce Oliveira: a garota que saiu de São Gonçalo para ser modelo em Londres

Moradora de São Gonçalo, Joyce Oliveira vendia doces e salgados para ajudar a família. A garota foi descoberta por um olheiro em um concurso de beleza

Joyce Oliveira vendeu muitos doces e salgados até trabalhar em Londres como modelo / Reprodução: Instagram

Nove mil, duzentos e cinquenta e oito quilômetros, essa é a distância entre São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, e Londres, na Inglaterra. Como percorrer tal distância se você mora em São Gonçalo, é filha de uma família com poucos recursos e ainda tem que trabalhar para complementar a renda familiar?

A resposta está no trabalho, no compromisso com o objetivo traçado, no talento, na beleza e na sorte, pois ela existe e ajuda muito. A vida de menina Joyce Oliveira, hoje com 23 anos, seguia os caminhos de muitos jovens do Rio de Janeiro. Apesar de não passar necessidade, a garota tinha que produzir e vender doces para ajudar a família a pagar as contas no final do mês.

“Nunca passei necessidade, mas nunca tive luxos. Minha rotina sempre foi de muito trabalho. Eu vendia trufas para engordar a renda. Fazia todos os processos de produção, desde a compra dos ingredientes, montagem, embalagem e a venda das trufas, que faziam sucesso no colégio onde eu estudava. Também já vendi salgados com meus pais. Nunca me senti mal por não ter condições. Na verdade eu sempre curti a ideia de trabalhar para poder conquistar meus objetivos”, contou Joyce ao jornal Extra.

A menina que tinha o sonho de ser modelo, estudava, trabalhava e participava de concursos de beleza. Em 2016, a sorte apontou-lhe o dedo ao participar de um concurso de modelos, onde estava presente um olheiro de uma agência importante. Joyce, que tinha 16 anos, chamou a atenção do profissional, que a convidou para trabalhar como modelo. Convite feito, convite aceito. E Joyce sequer havia terminado o Ensino Médio, contando apenas com 17 anos de vida e muitos sonhos. Entre eles, tirar a família do aperto.

Da aceitação do convite à mudança de vida foi somente um amanhecer. No dia seguinte, a sonhadora e futura modelo interacional já estava fotografando, sempre ao lado da mãe, que nunca descuida da segurança e do asseio da filha.

“No dia seguinte, após receber o convite, já estava posando para a minha primeira campanha. Foi tudo muito rápido! Assim que fui chamada para atuar na moda, arrumei as malas na mesma hora e fui com a minha mãe para a primeira de muitas viagens que fiz desde então. Depois dessa primeira campanha, fiquei morando em São Paulo por aproximadamente um ano porque os trabalhos fluíram”, disse a modelo ao jornal.

A ex – vendedora de salgados e trufas ressalta que o seu sonho sempre foi ser modelo. E o motor para buscar as suas conquistas foram o amor pela família e a vontade de ajuda-los.

“Meu sonho sempre foi trabalhar como modelo. O que me move e me dá forças é poder dar condições melhores para os meus pais e meu irmão. Minha família é o meu bem maior. Sempre sonhei grande e quis ir aonde poucos como eu – preta, pobre e periférica – conseguem ir”, finalizou a garota.

Joyce Oliveira chegou a morar durante um ano, em São Paulo, onde o trabalho começou a engrenar. Depois disso, foram várias as campanhas para marcas nacionais e internacionais. A garota de São Gonçalo foi a Londres, a terra da Rainha mais longeva da história, para desfilar a sua beleza e o seu talento por lá. A modelo tentou cursar Gestão Empresarial em uma universidade, mas não deu. Não tinha tempo de conciliar a sua carreira de modelo com os estudos universitários. Agora o seu destino é outro: reinar pelas passarelas e capas de revistas do mundo.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui