Julgamento que pode retirar Cláudio Castro do governo do RJ será retomado nesta quinta-feira

Além de Castro, o vice, Thiago Pampolha, e o presidente da Alerj, deputado Rodrigo Bacellar também podem ter seus mandatos cassados

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Cláudio Castro - Foto: Reprodução/Internet

O julgamento dos dois pedidos de cassação do governador Cláudio Castro será retomado nesta quinta-feira (23) às 15h30 no Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Ele é investigado por abuso de poder político e econômico durante o processo eleitoral de 2022.

Na última sexta-feira (17), o desembargador Peterson Barroso Simão, relator dos processos que investigam possíveis desvios no Ceperj e na Uerj, votou pela cassação dos mandatos de Castro, do vice, Thiago Pampolha, e do presidente da Alerj, deputado Rodrigo Bacellar. Em seguida, o julgamento foi adiado após o pedido de vista do desembargador Marcello Granado. Se todos forem cassados, o chefe do Poder Executivo do Rio será o presidente do Tribunal de Justiça do Rio.

A sessão desta quinta será reiniciada pelo presidente do TRE-RJ, desembargador Henrique Figueira. Porém, o primeiro a declarar seu voto será o desembargador Marcello Granado. Em seguida, os outros cinco desembargadores eleitorais vão ser chamados a votar

Advertisement

Cada um dos magistrados pode pedir vista ao processo, mas a expectativa é que todos declarem seus votos ainda nesta quinta, concluindo o julgamento no TRE.

Independentemente do resultado do julgamento, os citados ainda poderão recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral. Os acusados não vão perder seus cargos antes de uma decisão no órgão máximo da Justiça Eleitoral.

Em último caso, os advogados ainda podem recorrer ao STF. Contudo, a corte vai analisar apenas a aplicação da lei e não os fatos narrados no processo.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Julgamento que pode retirar Cláudio Castro do governo do RJ será retomado nesta quinta-feira
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Claudio Castro não está querendo mudanças na questão dos royalties do petróleo e gás para beneficiar o estado Fluminense. Por isso ele não vai cair. Governadores do Rio só caem se mexerem nesse vespeiro. A burocracia/finanças paulistas que é quem manda nos lucros do petróleo e gás Fluminense já deram o recado quando colocaram Cabral, Pezao e Garotinho na cadeia quando esses quiseram as mudanças dos royalties do petróleo e gás Fluminense.

  2. “Se todos forem cassados, o chefe do Poder Executivo do Rio será o presidente do Tribunal de Justiça do Rio.”
    Se colocassem o EDUARDO PAES, eu apoio incondicionalmente se ele for o nosso Governador do Rio de Janeiro!

  3. Olha, acredito que não dará em nada esse julgamento!
    Gosto do CASTRO e vejo seu governo com bons olhos, melhor do o outro, WITZEL.
    O CASTRO deve estar tendo influência do lado ruim da direita do ex-presidente.
    Agora tirar CASTRO e colocar um que ninguém sabe e nunca viu, o RJ vai perder e muito.

    “Se todos forem cassados, o chefe do Poder Executivo do Rio será o presidente do Tribunal de Justiça do Rio.”
    JÁ COMEÇO FICAR PREICUPADO…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui