Justiça barra imprensa na votação de Renata Souza

Juiz Sérgio Roberto Emílio Louzada afirmou que presença de repórteres nos locais de votação atrai atenção e poderia causar aglomerações

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

O Juiz Sérgio Roberto Emílio Louzada, titular da Zona Eleitoral 161, que fica no Ciep Elis Regina, na favela Maré, não autorizou a entrada da imprensa para acompanhar o momento do voto da candidata Renata Souza (PSOL).

Renata Souza moradora na Maré por 36 anos, foi a única candidata à prefeitura a ter o veto da justiça para registro na hora de se dirigir à urna. No despacho, o juiz alegou que a presença de repórteres poderia causar aglomerações indesejáveis:

Nada a reconsiderar. Como já afirmado, não entendo oportuno e tampouco conveniente o ingresso e permanência de quaisquer outras pessoas além de eleitores e representantes de partidos políticos nos locais de votação, notadamente equipes jornalísticas que sempre atraem a atenção dos transeuntes, fomentando aglomerações indesejáveis nos locais destinados ao livre trânsito dos cidadãos e agentes públicos à serviço da justiça eleitoral.

O relevante trabalho dos repórteres deverá ser realizado nos logradouros e vias públicas, com relação às seções eleitorais desta 161ª ZE-RJ”.
Renata Souza classifica a decisão do juiz como contraditória: “Liberar a filmagem em outras seções da cidade e barrar na favela é um entendimento antidemocrático”, avalia a candidata do Psol.

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Justiça barra imprensa na votação de Renata Souza

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui