Justiça absolve Air France e Airbus pela queda do voo Rio-Paris em 2009

A queda da aeronave que realizava a rota Rio-Paris resultou na morte de 228 pessoas

Foto: Divulgação / Aeronáutica

Após quase 14 anos, a Justiça da França absolveu, nesta segunda-feira (17/04), a companhia aérea Air France e a fabricante europeia Airbus pelo acidente do Voo AF447 Rio-Paris ocorrido em 2009, que resultou na morte de 228 pessoas. 

Na decisão, o tribunal classificou o acidente como um “homicídio involuntário corporativo”, isto é, quando não há a intenção de matar. E ainda destacou que  apesar das empresas relacionadas terem cometido “falhas”, não foi possível comprovar “nenhuma relação de causalidade” segura com o acidente. O veredito ocorreu no primeiro julgamento, para o qual a multa máxima é de 225 mil euros.

“Um provável nexo causal não é suficiente para caracterizar um delito”, disse o juiz responsável pela sentença.

Relembre o Caso:

No dia 31 de maio de 2009, um avião da Air France, o Airbus A330, que realizava a rota Rio-Paris, caiu no Oceano Atlântico algumas horas após a decolagem, resultando em um dos acidentes mais letais da história da aviação e o mais letal da comercial francesa, com um total de 228 pessoas mortas.

A investigação oficial concluiu que diversos fatores contribuíram para a tragédia, incluindo erros do piloto e congelamento dos sensores externos da aeronave.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui