Justiça determina demolição de quiosques em Cabo Frio

Os estabelecimentos ocupam ilegalmente o terreno, sem autorização prévia da Secretaria de Patrimônio da União e da área de preservação ambiental da Praia das Conchas

Foto: tripadvisor

O Ministério Público Federal informou que a Prefeitura de Cabo Frio, na Região dos Lagos, tem um prazo de 45 dias para demolir e remover os entulhos de sete quiosques da Praia das Conchas, no bairro Peró. O município também precisa interditar e notificar a desocupação de outros cinco estabelecimentos do local.

Segundo a decisão da Justiça Federal, os estabelecimentos ocupam ilegalmente o terreno, sem autorização prévia da Secretaria de Patrimônio da União e da área de preservação ambiental da Praia das Conchas.

Entre as estruturas que deverão ser demolidas está a Cabana do Pescador, que é um imóvel construído na década de 40 para ser um abrigo para os pescadores. Na década de 50, passou a ser usado como restaurante para atender os pescadores e aos poucos turistas que visitavam o local.

Após as demolições, a Prefeitura deve adotar providências necessárias para a recuperação ambiental da área degradada.

Advertisement

9 COMENTÁRIOS

  1. Sou a favor da demolição, tudo irregular e ultrapassado, também a favor da demolição do lido, e após a demolição que a prefeitura apresente um projeto inovador na altura do progresso que nossa cidade merece e volte a beneficiar os atuais comerciante dos locais

  2. Me informem uma ação do Ministério Público que trouxe algum benefício para os moradores do Peró, estão sempre do lado contrário da sociedade, lamentável, antes de destruir criem alguma coisa importante para remanejar os trabalhadores.

  3. A notícia diz que foi o ministério público federal obrigando a prefeitura. Nem sei quem é o prefeito, mas pela informação ele não tem nada com isso. O absurdo é que vão demolir construções que já estão ali a décadas. Poderiam ter visto isso antes. Brasil, da ordem e progresso.

  4. Que isso gente?!?
    ISSO É UM ABSURDO!
    Que falta de empatia!Esses quiosques geram emprego!
    Atraem o turismo agora os empregados irão ficar desempregado por causa dos quiosques q ñ interferem em nada !
    A prefeitura tem q se preocupar com outras coisas escolas q precisam ser reformada , segurança local ! Posto de Saúde! É com isso q vcs devem se preocupar!

  5. Não se assustem, em breve virá um deputado Federal salvador da pátria e resolverá tudo que ficará exatamente como está!!!! Já soube que o Dep Áureo está se encarregando disso.

  6. Esse prefeito é um esquerdista, votem nele nas próximas, reelejam a esquerda, deem poder aos que querem transformar o Brasil em um país socialista proletariado.

  7. Vão ser mais pessoas desempregadas, onde trabalham para tirar seus sustentos, que solução vão ter essas pessoas que vão ficar desempregadas? Nenhuma né! Os grandes só pensam em seus bolsos, duvido se com um tempo não vão construir algo dos interesses deles! Esquecem que quem movimenta o turismo são os quiosques.Nessa cidade os trabalhadores não tem voz, é cada um por si. Lamentável!

  8. Tanta coisa para se preocupar na região do peró, e estão preocupados com os quiosques que não atrapalham ninguém. Esse órgão federal q tomou essa decisão tem ser mais enérgico e acabar com as bocas de fumo q vem destruindo o local.

  9. ISTO É UM ABSURDO!
    Esses sete quiosques empregam dezenas de pessoas e cumprem uma função social. A Justiça Federal age com insensibilidade e falta de empatia. O certo seria determinar à Prefeitura de Cabo Frio que providencie outro local onde os quiosques possam ser instalados. A Defesa do Meio Ambiente não pode ser as custas do desemprego e da miséria.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui