Justiça Eleitoral cassa mandato de Marcelo Crivella e o torna inelegível

Além de ter o mandato de deputado federal cassado, ele ainda foi multado em R$ 433.290. Crivella ainda pode recorrer, portanto, efeito não é imediato

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação/Republicanos

A juíza Márcia Capanema, da Justiça Eleitoral determinou a cassação do mandato do deputado federal Marcelo Crivella, ex-prefeito do Rio, e a aplicação de multa de R$ 433.290. A magistrada também determinou que Crivella fique inelegível nos oito anos subsequentes à eleição municipal de 2020. A informação foi divulgada pelo jornalista Ancelmo Gois.

Crivella é acusado de montar esquema para impedir reportagens sobre a saúde no Rio. Apesar da recente determinação da juíza, o efeito não é imediato, já que ainda cabe recurso.

A decisão é resultado de ação ajuizada pela coligação “É a vez do povo!” (PT e PCdoB), feita em 2020. Na ação, Crivella é acusado de “prática de abuso de poder de autoridade e conduta vedada a agente público em campanhas eleitorais, com base na Constituição . A coligação afirma que ele montou um esquema para “monitorar e impedir a interlocução de cidadãos com profissionais de imprensa” com o intuito de barrar informações sobre o sistema de Saúde do Rio em período eleitoral. Para isso, usou servidores públicos municipais, que ficaram conhecidos como Guardiões do Crivella.

Na sentença, a magistrada disse que a decisão tinha “caráter pedagógico-preventivo” e também demonstrava o repúdio à “conduta moral e ilegal perpetrada”.

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Justiça Eleitoral cassa mandato de Marcelo Crivella e o torna inelegível

Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Se a moda pegar, qual político da direitalha cínica vai sobrar? Se cada malfeito no exercício de cargo público ou mesmo nas campanhas eleitorais desse em multa e cassação, a direitalha sumiria do cenário político! Que seja o fim pelo menos desse um aí! E fiquem de olho em todos esse pilantras que se escondem atrás de bíblia e de família para ganhar votos!

  2. Menos um bolsonarista/militarista no Congresso.

    Agora é a justiça ser coerente e caçar o mandado do ficha suja e multi condenado secretario de Transportes do Estado do RJ e também bolsonarista/militarista: Washington Reis.

    • Verdade. Esse ex prefeito de Caxias recebendo dinheiro público e lidando com o caos do transporte envolvendo questões como a Supervia, Barcas…

      O que Caxias tem de espetacular em mobilidade urbana como legado desse senhor que o credencia como autoridade em transporte?

      Governo Claudio Castro é uma ofensa aos cariocas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui