Justiça Federal condena Ronnie Lessa por contrabando de peças de armas de fogo

Ex-policial militar, que já está preso acusado de matar Marielle Franco, pegou 6 anos e 8 meses de prisão em regime semi-aberto

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Ronnie Lessa - Foto: Reprodução

A Justiça Federal do Rio de Janeiro (JFRJ), por meio da 5ª Vara Criminal, condenou o ex-policial militar Ronnie Lessa a 6 anos e 8 meses de prisão, em regime semi-aberto, por contrabando de peças de armas de fogo.

A decisão é referente à apreensão de mais de 100 fuzis desmontados em 2019 na Zona Norte da capital fluminense. À época, a Polícia Civil apontou Ronnie como o principal responsável pelas peças.

A investigação afirma que as peças foram importadas dos Estados Unidos quatro vezes, entre 2017 e 2018. Detalhadamente, segundo a denúncia, Lessa compravas as peças pela internet e sua filha, que morava no país norte-americano, enviava os itens para o Brasil.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), entre os objetos, havia tambores para revólveres e um trilho para fixar luneta telescópica em armas de fogo.

Advertisement

Vale ressaltar que Lessa já está preso, também desde 2019, acusado de ser matar a ex-vereadora Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, em março de 2018, na região central do Rio. O mandante do crime, porém, ainda não foi revelado.

Lessa nega acusações

Em depoimento à JFRJ, Ronnie Lessa negou as acusações de contrabando, argumentando que não há provas de que as peças chegaram ao Brasil. Paralelamente, ele alegou que os acessórios citados na denúncia do MPF são usados em armas de airsoft.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Justiça Federal condena Ronnie Lessa por contrabando de peças de armas de fogo
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui