Por André Delacerda

Uma noite na Lapa@Rio de Janeiro por Rodofo Nunez Mais um filme que tem a cara do Rio. Dessa vez nada de favelas, tiros, e coisas sensacionalistas. Graças a Deus.

 

O documentário L.A.P.A., de 2007, dos diretores Caví Borges e Emílio Domingos, traz a essencia da genuína alma carioca, que se transmuta em cultura, através das múltiplas facetas desse bairro boêmio do Rio que tanto inspirou e inspira a vida cultural da cidade.

 

A Lapa famosa por inspirar tipos como Madame Satã, e é claro, os malandros cariocas que tanto habitaram as páginas literárias dos nossos autores; a cada momento se reinventa.

Hoje a Lapa não é som reduto de sambistas, mas também de todos os sons que encontram ali a acústica necessária para tomar forma.

 

A Lapa nem precisa de maiores apresentações. O certo, é que este bairro é um espaço democrático, onde as tribos cariocas se encontram e mixam o som e muitas tendências que são difundidas por aqui e pelo Brasil a fora.

 

Não se pode esquecer que a Lapa a muito é territórios de celebres mentes como o poeta Manoel Bandeira, que morava na região.

 

O documentário L.A.P.A. traz no seu enredo, ou melhor, no seu olhar sobre o tradicional bairro carioca, toda uma sensibilidade sobre o local onde jovens da periferia carioca se encontram e constroem um novo som.

 

É um documentário que fala da cena Hip Hop que se desenvolveu na Lapa nas últimas décadas, e traz depoimentos de Marcelo D2 e outros que apresentam de forma divertida o mundo dos MCs, com debates e pontos de vista sobre este movimento que encontrou na Lapa o seu reduto. 

 

Um dos destaques dos documentários, é a historia de Funkero, que largou o crimee segundo o mesmo se inspirou-se no escritor Monteiro Lobato, para se envolver com a arte.

 

L.A.P.A. como diz os diretores desta pelicula, é um filme sobre o bairro da Lapa e sobre o Rap do carioca. Vale a pena conferir.

 

 

Foto: Uma noite na Lapa@Rio de Janeiro por Rodofo Nunez

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui