Faleceu neste sábado (28) o jornalista e escritor Lauro Freitas Filho, 61 anos, editor do jornal MONITOR MERCANTIL, onde trabalhava por mais de 30 anos. Ao longo de sua carreira profissional foi editor de publicações das áreas empresariais e de entidades de classe como Gillette, Associação dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (Adepol-RJ) e do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio de Janeiro (CRC-RJ).

Como jornalista, além do Fluminense, sua outra grande paixão, foi a criação do “Agito da Galera”, jornal semanal distribuído no Maracanã.

Ele vinha trabalhando normalmente para o jornal de casa (home office), respeitando a quarentena recomendada pelas autoridades médicas, tarefa executada até a última sexta-feira (27). Sua morte ocorreu no dia seguinte, após ter os primeiros sintomas de falta de ar, sendo conduzido de ambulância de sua residência até o hospital Casa de Portugal, onde foi constatada insuficiência de oxigênio no sangue.

Ainda não foi declarada a causa mortis, mas não está descartado que tenha sido por COVID-19.

3 COMENTÁRIOS

  1. Ou seja, se confirmado o Covid-19, ele então de assintomático passou imediatamente para a falta de ar (que costuma ocorrer pelo quarto, quinto pubesço dia) evoluindo para um óbito…
    Triste, posto que ainda jovem idoso.
    Meus sentimentos aos familiares e amigos

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui