Lei que permite a adoção de cães aposentados da Guarda Municipal é promulgada na Câmara de Vereadores

Para adotar um animal, os candidatos devem passar por uma seleção sob a supervisão dos integrantes de serviço dos cães da GM

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Cães da GM / Divulgação

Os cães de serviço do Grupamento de Cães de Guarda (GCG), da Guarda Municipal do Rio de Janeiro, poderão ser adotados após a sua aposentadoria. A medida foi promulgada pela presidente em exercício da Câmara Municipal do Rio, a vereadora Tânia Bastos (Republicanos), nesta terça-feira (4).

Para adotar um animal, os candidatos devem passar por uma seleção sob a supervisão dos integrantes de serviço dos cães da GM. A primeira etapa é uma entrevista, na qual será avaliado o perfil do adotante. Encontros com animal a ser adotado serão realizados para ver se há uma adaptação entre o pretendente e o cachorro. Em caso de aprovação, o candidato deve assinar um termo de responsabilidade garantindo que o animal não voltará a trabalhar. O processo terá o acompanhamento da entidade responsável pelo acompanhamento médico-veterinário e demais procedimentos de saúde do animal.

Os candidatos a tutores dos cachorros aposentados da PM devem se dirigir ao canil da instituição, na Av. Bartolomeu de Gusmão, nº 1.200, na Mangueira.

As informações e a imagem são da rádio Tupi.

Advertisement
Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Lei que permite a adoção de cães aposentados da Guarda Municipal é promulgada na Câmara de Vereadores
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui