Lei Seca completa 15 anos e lança pesquisa que mostra perfil maduro do motorista alcoolizado

Segundo a pesquisa, os maiores infratores são homens, com idades entre 30 e 39 anos, com 31,6% de casos; seguidos por motoristas entre 40 e 49 anos, com 24% de casos de alcoolemia ao volante

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Lei Seca comemora 15 anos - Divulgação

Com 15 anos de atuação, completados nesta terça-feira (19), a Operação Lei Seca já salvou muitas vidas e evitou muitos acidentes. Para celebrar a data foi oficiada uma missa em Ação de Graças na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Candelária, no Centro do Rio; e lançada uma pesquisa sobre o perfil dos motoristas parados pela fiscalização. O trabalho revela que os jovens não os maiores vilões do trânsito, como muitos imaginavam, como esclarece o secretário de Estado de Governo, André Moura.

“É um efeito direto da campanha da Lei Seca. O jovem cresceu ouvindo que não podia beber e dirigir, foi habilitado dentro deste princípio. É um sinal de que a sociedade está se transformando, os jovens estão mais conscientes e um futuro melhor nos aguarda”, disse Moura.

Nos últimos 15 anos, dos 4.124 milhões de condutores abordados pela Operação, 295 mil dirigiam sob efeito do álcool, totalizando 7,16% da mostra. O ano de 2023 registrou um avanço de 11,32% de casos, com 34.030 condutores multados por alcoolemia, contra 9,92% dos 344 mil motoristas testados no bafômetro, em 2022.

“O ano de 2023 tem um aumento de infrações também provocado pela intensificação da fiscalização e pela implantação de uma série de medidas para coibir que motoristas fujam da operação. As motopatrulhas e as ações volantes têm surpreendido e ajudado a evitar que vários condutores sigam dirigindo sob o efeito do álcool”, esclareceu André Moura.

Advertisement

De acordo com a pesquisa, os homens, com idades entre 30 e 39 anos, residentes na capital fluminense são os maiores infratores. Eles possuem licenciamento para dirigir apenas automóveis (categoria B) e habitualmente circulam pelo Centro e Barra da Tijuca, bairro que registrou o maior número de infrações.

Quanto aos jovens, a pesquisa mostra que, entre fevereiro de 2014 e janeiro de 2024, houve uma mudança de comportamento, com 22,7% dos motoristas de 18 a 29 anos sendo flagrados no teste do etilômetro. O resultados coloca esse grupo etário na terceira posições das infrações. Os motoristas com idade entre 30 e 39 anos são líderes da embriaguez ao volante, com 31,6% de casos, seguidos pelo grupo entre 40 e 49 anos, que somaram 24%.

“O jovem de hoje começou a ser habilitado já sob o efeito da tolerância zero com o álcool, graças à Lei Seca. Ele já sabe que se for beber vai se deslocar de transporte público ou pedir ajuda a amigos que não bebam”, reforçou o secretário.

O levantamento da Lei Seca detectou um fato grave: a reincidência de motoristas bêbados ao volante. Ao longo de dez anos, 59 motoristas foram flagrados dirigindo alcoolizados ou se recusaram a fazer o teste do etilômetro mais de 10 vezes. Quinhentos e oitenta seis condutores foram flagrados entre cinco e nove vezes, enquanto outros 846 foram pegos pela fiscalização em quatro operações.

A pesquisa verificou que existem os reincidentes do bem: motoristas parados por mais de uma vez, sempre com testagem negativa no bafômetro. Pelo menos 67 deles foram parados mais de cinco vezes, sendo que apenas um motorista foi abordado 13 vezes.

Missa em ação de graças

Mais de 200 pessoas participação de Missa de Ação de Graças na Candelária. Entre as autoridades presentes estavam André Moura e a primeira-dama do Estado do Rio, Analine Castro, que declarou: “O programa é fundamental para o nosso Estado. A data tem que ser comemorada, principalmente, com os nossos agentes, que diariamente estão nas ruas protegendo a sociedade e tornando o trânsito mais seguro. Cada um de vocês (agentes) são nossos protetores e nos dão um imenso orgulho. Só temos a agradecer”.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Lei Seca completa 15 anos e lança pesquisa que mostra perfil maduro do motorista alcoolizado
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui