Light e Ministério de Minas e Energia unem forças para reconstrução no Rio Grande do Sul

Os profissionais da Light destacados para o trabalho possuem experiência no tema, pois atuam na maior rede subterrânea da América Latina.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Após a devastadora tragédia que assolou o estado do Rio Grande do Sul, o Ministério de Minas e Energia (MME) convocou empresas de distribuição de energia de todo o país para auxiliar na reconstrução das cidades afetadas. A iniciativa visa garantir o restabelecimento do fornecimento de energia elétrica, elemento crucial para a restauração da normalidade e o retorno à rotina dos cidadãos.

Nesse contexto, a Light, em colaboração com as companhias do Sul, está desempenhando um papel fundamental no planejamento e execução da religação da rede elétrica. A empresa mobilizará 13 viaturas e 43 profissionais altamente qualificados, especializados em operações de rede subterrânea, a partir desta terça-feira, 21. O envio será realizado através de uma operação coordenada com a Força Aérea Brasileira (FAB), visando proporcionar assistência direta aos profissionais locais. O objetivo é que as equipes estejam prontas para entrar em ação já na quarta-feira, um esforço ágil e decisivo em momentos de crise.

Os profissionais da Light destacados para o trabalho possuem experiência no tema, pois atuam na maior rede subterrânea da América Latina. São pais de família que deixarão seus lares e suas rotinas, por tempo indeterminado, para ajudar pessoas e contribuir com uma causa de tamanha importância.

Advertisement

É o caso, por exemplo, do técnico de campo Pedro Ernesto Torres, colaborador da Light há 14 anos, que vai embarcar para Sul a 20 dias do aniversário de quatro anos de seu filho, João Pedro:

“Encaro esta convocação com bastante carinho e amor. Pessoas perderam suas histórias, seus familiares e bens materiais. Saber que vamos poder participar da reconstrução da região e poder levar um pouco mais de conforto para tantos é muito especial”, conta.

Ao todo, a Light vai enviar um Gerente, dois engenheiros, 13 técnicos de campo, um técnico de segurança e 26 eletricistas.

A distribuidora carioca também está desmobilizando os 98 geradores instalados nas ilhas do Governador e de Paquetá, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), para que sejam liberados e destinados ao RS. A companhia está intermediando o contato entre os fornecedores dos equipamentos e as distribuidoras gaúchas.

Cabe ressaltar, também, que a Light está participando de uma iniciativa da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), em que as concessionárias associadas estão doando o valor de R$ 2 milhões para contribuir com o difícil momento passado pela população gaúcha.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Light e Ministério de Minas e Energia unem forças para reconstrução no Rio Grande do Sul
Renata Granchi
Renata Granchi é jornalista e publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV, TV Escola e Jornal do Brasil. Escreveu dois livros didáticos e atualmente é diretora do Diário do Rio. Em paralelo, presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade.
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. A Light está no topo do ranking das 20 empresas mais reclamadas pelos consumidores, segundo o Procon Carioca. A Light emite cobranças indevidas de Termo de Ocorrência e Inspeção(TOI), ameaçando suspender o fornecimento de energia se não houver o pagamento que só pode ser contestado na Justiça. A Light atende a 64% dos clientes do RJ e, apesar de lucrativa, está em recuperação judicial.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui