Lojistas cariocas esperam aumento de 5% nas vendas no Dia das Crianças

Setor aposta na recente onda de crescimento econômico para alavancar os ganhos no próximo feriado

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Reprodução Internet

O comércio do Rio projeta um bom feriado de arrecadação para o Dia das Criança. Os lojistas estimam o crescimento de 5% nas vendas para a data – a segunda das comemorativas mais importante do segundo semestre do ano para o setor.

A previsão é do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro – CDLRio e do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Município – SindilojasRio, que ouviu 250 lojistas cariocas dos ramos de brinquedos, roupas, calçados, eletrônicos e artigos esportivos. Dos entrevistados, 25% tem lojas no Centro, 23% na Zona Oeste, 25% na Zona Sul e 27% na Zona Norte.

Os dados mostram que mais de 75% dos lojistas esperam crescimento nas vendas. Brinquedos (40%), roupas (23%), calçados incluindo tênis (10%), mochilas e acessórios (8%), jogos eletrônicos (7%), artigos esportivos (6%), tablet, iPhone, celulares (4%) e livros (2%) serão os presentes mais procurados.

Os lojistas estimam também que o preço médio dos presentes por pessoa ficará entre R$130,00 e R$ 150,00 e que 80% dos clientes utilizarão o cartão de crédito parcelado como forma de pagamento, seguido de cartão de loja, cartão de débito, Pix e dinheiro.

Advertisement

De acordo com a pesquisa os pais (74,5%), os avós (18,2%) e os tios e padrinhos (7,3%) são os que mais presenteiam e a maioria das crianças (64,5%) é quem escolhe o próprio presente.

O presidente do CDLRio e do SindilojasRio, Aldo Gonçalves, diz que a estimativa de vendas do comércio para o Dia das Crianças leva em consideração o momento em que as expectativas econômicas conferem.

Temos observado informações importantes para construir um cenário mais benigno, pelo menos no curto prazo. Primeiro, a confiança do empresário subiu. Ao mesmo tempo, as intenções de consumo das famílias evoluíram. Além da inflação, os juros apontam queda. Parece que o endividamento vem declinando, assim como a inadimplência. Ademais, nos inspira o êxito do Programa Desenrola com bilhões de reais de dívidas renegociadas, o que proporciona certa disponibilidade de recursos para consumo. E, por fim, teremos depois do Dia das Crianças a Black Friday e o Natal, com consumidores mais confiantes, menos endividados, juros inferiores e maiores recursos no bolso para compras face o décimo-terceiro salário”, conclui Aldo Gonçalves.

Para estimular as vendas e atrair os consumidores, os comerciantes estão investindo em propaganda, promoção, na decoração da loja e vitrine, no desconto do total das compras, nas facilidades de pagamento e no lançamento de produtos entre outras ações.

Segundo semestre 

Ainda de acordo com Aldo Gonçalves, as perspectivas de vendas para o segundo semestre são otimistas, porque se observa que a economia tem demonstrado crescimento, confirmado pela movimentação do mercado de trabalho, enquanto se estima que os juros caiam e a inflação não pressione os orçamentos, continuando o seu trajeto de queda e estabilidade.

Outro ponto destacado por ele é que a contribuição que a Primavera pode trazer para melhorar a performance do segundo semestre.

É a estação do ano que exerce um impacto significativo nas vendas do comércio e traz consigo uma série de mudanças que afetam o comportamento do consumidor e as estratégias dos comerciantes. Por isso os lojistas estão transformando as suas vitrines num convite para o consumidor renovar o seu guarda-roupa aproveitando os lançamentos primavera/verão, além promover ações para atrair clientes, como promoções, novos produtos, descontos à vista, PIX, meios que buscam fidelização como cashback, promoções relâmpago, entre outras medidas que seduzem o consumidor”.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Lojistas cariocas esperam aumento de 5% nas vendas no Dia das Crianças
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui