Lona cultural da Maré começa a passar por obras de modernização

Espaço será transformado em areninha, que promete trazer acessibilidade, com isolamento acústico e ambiente climatizado

A Lona Cultural Herbert Vianna, na Maré, será transformada em areninha - Gui Espindola/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio deu início, na manhã desta terça-feira (25/10), às obras de transformação da Lona Cultural Herbert Vianna, na Maré, na Zona Norte, em areninha. Esta é a terceira lona que passa por este processo de modernização. O secretário municipal de Cultura, Marcus Faustini, anunciou que vai transformar todas as seis lonas em areninhas até 2024, viabilizando, assim, mais acessibilidade, diálogo com o território e melhorias de infraestrutura.

O objetivo é substituir a lona por uma estrutura de material termo acústico, o que garante mais qualidade tanto para o público quanto para o artista. Um ambiente climatizado e com isolamento acústico para não incomodar a vizinhança. Além disso, a estrutura de areninha possibilita mais acessibilidade, com a instalação de um elevador, por exemplo.

Localizada no encontro das comunidades Baixa do Sapateiro, Nova Holanda e Nova Maré, a Lona Cultural Herbert Vianna pulsa a expressão do direito à arte e cultura em territórios periféricos, atraindo moradores de diferentes áreas e derrubando barreiras invisíveis, porém enormes, de circulação entre as favelas da Maré. Está em funcionamento desde 2005.

No dia 5 de novembro, Dia Nacional da Cultura, a Areninha Sandra de Sá, em Santa Cruz, na Zona Oeste, será entregue à população depois de quatro meses em obras. Atualmente, a Lona Cultural João Bosco, em Vista Alegre, passa pelo mesmo processo e também já tem seus dias contados para deixar de ser lona.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui