Luciana Boiteux homenageia mulheres que lutam pela descriminalização do aborto

Mais de 30 moções serão entregues a cineastas, comunicadoras e movimentos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto Cleomir Tavares / Diario do Rio

Na véspera do Dia Latino-americano e Caribenho pela Descriminalização do Aborto, a vereadora Luciana Boiteux (Psol) vai homenagear feministas, cineastas, mídias independentes e movimentos de mulheres que defendem a legalização. Ao todo, serão entregues 34 moções de reconhecimento em cerimônia que está marcada para a próxima quarta-feira (27/09), às 10h, no plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Para celebrar a data, será organizada uma mesa composta por Bia Galli, assessora de políticas para a América Latina do Ipas, organização não-governamental dedicada à saúde reprodutiva da mulher; Lúcia Xavier, coordenadora da Criola, organização da sociedade civil voltada para a defesa e promoção dos direitos das mulheres negras; Kelly Ribeiro, coordenadora do portal Catarinas; Marília Ferrari, diretora da associação Gênero e Número; e Rebeca Mendes, fundadora do Projeto Vivas.

Segundo a vereadora, o reconhecimento à luta pela legalização é fundamental para que se avance nos direitos das mulheres e das pessoas que gestam. “Ao defender a descriminalização do aborto, defendemos que todas as mulheres, sem distinção, têm direito ao aborto legal pelo SUS. O que queremos é reconhecer a dignidade, a cidadania e a justiça social, ou seja, dar a proteção social principalmente às mulheres negras e pobres, que são alvo dessa criminalização”, ressalta Luciana Boiteux, que é advogada da ADPF 442, ação que tramita no STF pela descriminalização do aborto.

Além das componentes da mesa, serão homenageadas as ativistas Lia Manso, Tatianny Araújo, Leila Linhares, Virginia Figueiredo, Jaqueline Pitanguy, Angela Freitas, Hildete Pereira, Eleutéria Amora, Ana Paula Sciamarella, Sonia Corrêa, Dilveia Quintela e Juliana Reis; as cineastas Eunice Gutman, Carla Gallo, Theresa Jessouroun, Renata Corrêa, Carol Araújo, Rogéria Peixinho, Juliana Rojas, Helena Solberg, Amanda Kamancheck e Ana Rezende; e as comunicadoras Laura Molinari, da campanha “Nem presa, nem morta”, Gyssele Mendes, do Intervozes, e Carolina Oms, da revista Azmina.

Advertisement

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro fica na Praça Floriano, s/n, Cinelândia, Centro.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Luciana Boiteux homenageia mulheres que lutam pela descriminalização do aborto
Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. É muito bom ler numa página de notícias o termo descriminalização, e não legalização… no assunto aborto… idem quando assunto drogas, em que se defende política criminal de redução de danos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui