Luzes cênicas transformam Carnaval do Rio em um teatro a céu aberto

Equipes da Rioluz e da Smart Luz puseram à disposição dos carnavalescos uma iluminação com refletores de LED e luzes coloridas

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Iluminação do Sambódromo do Rio/Foto: Beth Santos (Prefeitura)

Um grande espetáculo, como Carnaval, pede uma iluminação à altura. Foi isso o que público presente na Marquês de Sapucaí pode assistir durante os desfiles das escolas de samba. Equipes da Rioluz e da Smart Luz, com o intuito de realçar parte dos desfiles, puseram à disposição dos carnavalescos uma iluminação com refletores de LED e luzes coloridas. A iniciativa agradou ao público e à crítica.

O ineditismo do recurso foi bem aproveitado pelas escolas Unidos da Tijuca, Viradouro, Beijar-flor e Salgueiro, que utilizaram o projeto de iluminação cênica para valorizar alas, comissão de frente e carros alegóricos durante a passagem na Avenida.

Sérgio Lobato, coreógrafo da Unidos da Tijuca, fez história ao empregar a iluminação como parte do cenário da comissão de frente. A atriz Juliana Alves, que representou Iemanjá no desfile, foi uma das personalidades destacadas pela iluminação de LED. Juliana parecia flutuar sobre as águas.

“Eu achei ótimo esse recurso para nós criadores e artistas, era como se estivéssemos em um palco iluminado. Além disso, a equipe foi maravilhosa no atendimento e fico muito feliz em podermos ter essa ferramenta tão valiosa que é a iluminação para o maior espetáculo da Terra, foi fantástico,” afirmou o coreógrafo.

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

Todas as agremiações tinham a permissão para o uso do recurso, cabendo a um engenheiro ou iluminador da escola fazer a programação dos refletores, desligar parte dos holofotes ou acender cores específicas.

Outro recurso de realce muito interessante foi a sincronização da iluminação com a batida da bateria. A Beija-flor, de Nilópolis, explorou a novidade em mais de uma ocasião, apagando a Sapucaí inteira e fazendo pulsar os holofotes em consonância com a batida dos ritmistas, na cadência do samba da escola.

“A Rioluz modernizou toda a iluminação da passarela do samba e implantou essa iluminação cênica ritmada, que é inédita. E o mais importante, todo esse investimento fica como legado para a cidade, que poderá utilizar a iluminação em outros eventos no Sambódromo durante o ano inteiro. Com certeza, ganha o carnaval e ganha a cidade,” destacou o presidente da Rioluz, Paulo Cezar dos Santos.

Divulgação

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Luzes cênicas transformam Carnaval do Rio em um teatro a céu aberto

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui