Mais completo Centro de Inteligência em Saúde do Brasil é inaugurado no Rio Comprido, na Zona Norte da cidade

Serão tarefas do CIS: coordenação da oferta de vagas de regulação, exames, consultas, internações, vigilância epidemiológica; SAMU-RJ e verificação de fake news ligas à saúde

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O Rio de Janeiro ganhou, nesta sexta-feira (14), o mais completo Centro de inteligência em Saúde (CIS) do Brasil. Serão atribuições do Centro, a coordenação da oferta de vagas de regulação, exames, consultas, internações, vigilância epidemiológica de doenças; Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU-RJ) e até acompanhamento de fake news sobre temas de saúde.

A instituição foi desenvolvida pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), com apoio da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). Com a criação do CIS, o Governo do Estado pretende fornecer conhecimento técnico e científico para a otimização e qualificação dos atendimentos dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado. A inauguração do Centro de inteligência em Saúde aconteceu no bairro do Rio Comprido, Zona Norte da cidade, e contou com presença do governador Cláudio Castro (PL).

Ocupando uma área de 1.300 metros quadrados, na sede da Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ), o CIS reúne o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), a Central Estadual de Regulação (CER), o Centro de Informações Estratégicas para a Gestão do SUS e o transporte inter-hospitalar do SAMU.

“A partir deste Centro de Inteligência, a Secretaria de Saúde tem condição de saber, por um dado científico, onde tem leito disponível ou como está o andamento das filas de espera por vagas. As informações estão em um painel de monitoramento diário, com um trabalho de fiscalização e transparência para preenchimento dos leitos. Com os dados deste centro, teremos a ideia real do que vamos construir, do que nossa demanda precisa no momento”, explicou o chefe do Executivo estadual, destacando ainda que o projeto integra a política de transformação digital do Governo do Estado, que tem feito investimentos na ampliação do número de vagas no Rio Imagem Baixada, no Instituto Estadual do Cérebro, e, futuramente, nas unidades oncológicas de Nova Friburgo e de Nova Iguaçu.

Advertisement

O secretário Estado de Saúde, Dr. Luizinho (Progressistas), afirmou que, através da atuação do CIS, o Governo do Estado poderá tomar decisões relacionadas à saúde de população de forma mais rápida e qualificada.

“O Centro de Inteligência é a chave de inovação em ciência de um estado digital, de apresentação de dados para não apenas monitorar, mas, principalmente, reduzir o tempo de resposta aos usuários da saúde pública, otimizando leitos, cirurgias e apoiando as prefeituras. O monitoramento e a identificação de emergências em saúde estão entre os pontos mais latentes na saúde pública. Dar transparência a essas informações para a população é um compromisso nosso enquanto gestores da saúde no estado”, comentou Dr. Luizinho.

Para o diretor da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), Jarbas Barbosa da Silva Jr., o Centro permitirá que as autoridades estaduais elaborem um cronograma de investimento mais eficiente, a partir das necessidades identificadas na monitoração dos dados coletados

“A epidemia produziu um impacto negativo muito além dos casos de Covid-19. Em todos os países do mundo percebemos que é o momento de superar esse impacto negativo e nada melhor do que, em um sistema complexo como é a saúde, ter informação correta para que o secretário possa tomar decisão, mobilizar as prefeituras, os secretários municipais de saúde e, com isso, atuar conjuntamente”,  pontuou Jarbas.

Através do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde, o CIS poderá fazer o acompanhamento, em tempo real, do impacto na população de doenças, como dengue, zika, chikungunya, febre amarela, tuberculose, entre outras. Por meio da Central Estadual de Regulação CER, as equipes de profissionais (navegadores) poderão acompanhar o momento da inscrição do paciente no sistema, e a realização de procedimentos, até a alta. Caberá ao Painel de Rumores o monitoramento de notícias sobre sobre saúde e o seu devido esclarecimento.

O Governo do Estado lembra que os dados do CIS serão alimentados pelas as informações repassadas pelas prefeituras e pelo Ministério da Saúde. A população poderá acessar as informações no site da SES-RJ.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Mais completo Centro de Inteligência em Saúde do Brasil é inaugurado no Rio Comprido, na Zona Norte da cidade
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui