Mais de 1.100 pessoas foram atendidas pelo Programa Favela com Dignidade no Jacarezinho

A comunidade, na Zona Norte do Rio, recebeu, entre outros serviços, reparos na iluminação e no asfalto, além de manutenção na limpeza

Foto: Divulgação

O programa Favela com Dignidade, coordenado pela Secretaria Municipal de Ação Comunitária e feito em conjunto com outros 23 órgãos da Prefeitura, levou serviços ao complexo do Jacarezinho, neste sábado (26/11). A comunidade, na Zona Norte do Rio, recebeu, entre outros serviços, reparos na iluminação e no asfalto, além de manutenção na limpeza.

Representantes de secretarias e órgão públicos estiveram no Campo do Abóbora, onde moradores tiveram acesso a vacinas, puderam fazer inscrição para vagas de emprego e cursos, além de matrícula escolar. Houve ainda encaminhamento gratuito para a retirada de documentos e cadastramento para inclusão no Cadastro Único e no Casa Verde e Amarela. As equipes fizeram 1.110 atendimentos.

O projeto Turistando com a Comunidade, parte integrante do Programa Favela com Dignidade, contemplou na última quarta-feira (23/11) cerca de 30 moradores para uma visita guiada ao Museu do Amanhã. O projeto tem como objetivo dar a moradores de favela a oportunidade de conhecer a cidade onde mora. O aumento da certeza de pertencer à cidade ajuda a combater a discriminação e o preconceito. A comunidade está ocupada atualmente pelas forças policiais do estado.

A secretária de Ação Comunitária, Marli Peçanha, reforçou a importância de a Prefeitura se fazer presente em favelas e comunidades para dar voz e vez a seus moradores e líderes comunitários: “os serviços públicos precisam chegar para melhorar a vida dos mais vulneráveis. Nossa meta é ocupar as comunidades cariocas com serviços da Prefeitura. É dessa forma que vamos por fim ao estigma e ao preconceito, independentemente da situação em que se encontra a favela. Nosso foco é o morador que precisa dos serviços para viver com dignidade”.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Tudo isso é ótimo e maravilhoso, mas deve ter o “venha à nós” também: que tal aproveitar para regularizar os títulos fundiários e dar-lhes títulos de posse ou propriedade… E passar a cobrar IPTU de cada casa, taxa de lixo, bem como certificar-se de que os gatos de luz e água estão desfeitos e que estas contas estejam pagas em dia?

    Cidadania não é só receber. É cumprir deveres para com a sociedade também.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui