Mais de 200 imóveis da milícia e do tráfico foram demolidos em menos de 5 meses em 2022

A secretaria de Ordem Pública estima que mais de R$ 100 milhões tenham sido perdidos pelas organizações criminosas com as operações

Demolição na via expressa Transolímpica, na zona oeste da cidade, 2022 - Foto: Governo do Estado

De acordo com a Secretaria Municipal de Ordem Pública do Rio (Seop), as demolições de construções irregulares na capital do Rio chegaram à marca de 213 imóveis nos primeiros cinco meses do ano. Ao todo, quase 700 edificações foram demolidas pela prefeitura. E a maior parte em áreas dominadas pelo crime organizado.

O secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale, estimou que, até o momento, mais de R$ 100 milhões tenham sido perdidos pelas organizações criminosas com as operações.

De acordo com a pasta, 70,34% das operações realizadas em 2021 se deram em locais sob a influência da milícia. Enquanto, até março de 2022, 61,97% das derrubadas ocorreram em áreas de grupos paramilitares.


Ações de Demolição nas áreas de influência em 2022

Influência do Crime Organizado
% das demolições feitas no Ano Bairros
MILICIA61,97%CAMPO GRANDE, INHAUMA, ITANHANGA, MADUREIRA, RECREIO DOS BANDEIRANTES, SANTA CRUZ
TCP22,06%CORDOVIL, PRAÇA DA BANDEIRA
EM DISPUTA15,02%BARROS FILHO, BENFICA, ENGENHO DA RAINHA, JACAREPAGUA, REALENGO
CV0,93%ENGENHO NOVO, GAMBOA


Ações de Demolição nas áreas de influência em 2021

Influência do Crime Organizado % das demolições feitas no Ano Bairros
MILICIA70,34%BARRA DA TIJUCA, CAMPO GRANDE, COSMOS, CURICICA, GARDENIA AZUL, GUARATIBA, ITANHANGA, PACIENCIA, QUINTINO BOCAIUVA, RECREIO DOS BANDEIRANTES, SANTA CRUZ, VILA KOSMOS
CV15,86%BOTAFOGO, GAMBOA, MANGUEIRA, RICARDO DE ALBUQUERQUE, VICENTE DE CARVALHO, VIGARIO GERAL
EM DISPUTA10,34%BANGU, JACAREPAGUA, LARANJEIRAS, MARECHAL HERMES, MEIER, PILARES, REALENGO, ROCHA MIRANDA
SEM DENÚNCIA2,98%RIACHUELO
TCP0,46%FREGUESIA (ILHA)


Essas regiões são, em sua grande maioria, na Zona Oeste do Rio, em bairros como Barra da Tijuca, Campo Grande, Curicica, Guaratiba, Gardênia Azul, Recreio dos Bandeirantes, Santa Cruz, Paciência, Itanhangá e Cosmos.

Além destes, dois bairros da Zona Norte também figuram na lista, Quintino Bocaiúva e Vila Kosmos.

Para Carnevale, a demolição de prédios do crime organizado tem mostrado um resultado melhor do que a prisão dos membros. “A prisão, obviamente, é importante, mas quando a gente consegue demolir, fazemos com que aquele ganho não se concretize”, explicou.

Os dados da reportagem foram concedidos ao Jornal Metrópoles.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui