Mais de 300 pessoas foram atendidas nos postos médicos durante o Réveillon de Copacabana

O esquema especial de atendimento montado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) funcionou das 17h30 do domingo (31/12) até as 5h do desta segunda-feira (01/01)

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Gabriel Monteiro/Riotur

O esquema especial de atendimento montado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) na orla da Praia de Copacabana, composto por quatro postos médicos, atendeu 309 pessoas das 17h30 do domingo (31/12) até as 5h do desta segunda-feira (01/01). E entre estes 46 precisaram ser transferidos para hospitais da Rede Pública e a maioria dos pacientes apresentou casos de mal-estar, traumas (quedas, pancadas, cortes) ou intoxicação etílica.

Em torno de 300 profissionais estiveram envolvidos na estrutura de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, funcionários operacionais/administrativos dos postos, maqueiros e equipes das 30 ambulâncias, compostas por médicos, enfermeiros e motoristas. As UPAs e hospitais receberam reforços nos plantões para atender a demanda.

O Instituto de Vigilância Sanitária (IVISA-Rio) também realizou vistorias para garantir as condições higiênico-sanitárias dos alimentos fornecidos pelos quiosques na Praia de Copacabana. A ação, que aconteceu ao longo do mês de dezembro, inspecionou 51 estabelecimentos na orla, assim como os postos médicos e as ambulâncias que compunham a estrutura de atendimento.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Mais de 300 pessoas foram atendidas nos postos médicos durante o Réveillon de Copacabana

Advertisement

Leia também

Rio terá observatórios para estudos climáticos; 1º será no Complexo do Alemão

Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui