Mais de 80 mil moradores de comunidades no Rio têm água tratada e encanada pela primeira vez

Levantamento da Águas do Rio foi apresentado em encontro com cerca de 200 líderes comunitários

Foto: Divulgação

Apenas em comunidades da capital fluminense, mais de 80 mil pessoas tiveram acesso à água tratada distribuída pela rede pública de abastecimento, pela primeira vez. Isso é resultado do trabalho da Águas do Rio em 2022. Os dados foram apresentados para cerca de 200 líderes comunitários destas localidades, que fazem parte do  ‘Afluentes’, um programa da Águas do Rio criado para estabelecer um canal direto de comunicação, viabilizando a identificação e resolução das principais necessidades relativas ao saneamento básico.

Nesse encontro, fizemos uma prestação de contas para essas pessoas, que diariamente apoiam nossas ações para melhorar o saneamento em suas regiões. Mostramos o avanço dos serviços de água e esgoto, os benefícios alcançados e refletimos sobre os desafios, que certamente vamos superar juntos, em 2023”, disse Guilherme Campos, diretor superintendente de Comunidades da Águas do Rio.

No balanço apresentado, em um ano de atuação, a equipe de Responsabilidade Social da concessionária mapeou 668 comunidades, cadastrou 912 lideranças e realizou 405 reuniões para diagnósticos e definição de melhorias. A partir desses levantamentos, 25 mil serviços foram solicitados por meio das lideranças e solucionados pela empresa.

Outro número relevante é o de contratação: dos oito mil empregos gerados pela companhia, 4.500 foram preenchidos por pessoas que moram nas comunidades do estado.

Em apenas um ano, cerca de 180 mil pessoas passaram a ter um sistema de esgotamento sanitário regular e 200 mil foram beneficiados com melhorias no abastecimento de água. Ao todo Águas do Rio implantou 10 mil metros de rede de esgoto e 11 mil metros de rede de água, além da recuperação e reativação de unidades importantes, como os reservatórios do Morro da Coroa, Babilônia, Vietnã e ativação de nove estações de bombeamento de esgoto nos complexos de Acari, Maré e na comunidade do Arará. As ações beneficiaram mais de um milhão de pessoas dentro das comunidades.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui