Mais uma lei inútil em cartaz na Câmara do Rio, agora pet shops

Projeto de lei que obriga pet shops e clínicas veterinárias a destinar espaço para cartazes de adoção de animais causa revolta em Rogério Amorim

Palácio Pedro Ernesto, a Câmara Municipal do Rio de Janeiro - Foto: Cleomir Tavares/Diário do Rio

A votação mais polêmica desta semana na Câmara é a do Projeto de Lei 476/2021, que obrigará pet shops, clínicas veterinárias, lojas agropecuárias e estabelecimentos similares a destinarem espaço para cartazes incentivando adoção de animais. O vereador Rogério Amorim (PSL) antecipou seu voto contrário ao DIÁRIO DO RIO e promete articular mais recusas ao PL.

Na minha campanha, defendi a ideia de haver menos leis e regulamentações – diz Amorim. – O Legislativo se sente compelido a mostrar serviço com projetos de lei, em todos os níveis, e o que acaba acontecendo é uma regulamentação excessiva, que se torna um fardo para o cidadão que quer empreender – reclama.

O projeto, do vereador Márcio Ribeiro (AVANTE) preconiza incentivar adoção de animais que estão em abrigos, ONG’s ou lares temporários. Para Amorim, não há necessidade desse tipo de iniciativa nas lojas.

Quem vai a um pet shop geralmente já tem um bicho de estimação, principalmente quando sabemos que há anos este tipo de loja é proibido de vender animais – explica. – E quem quer adotar um bicho, já sabe que deve procurar os abrigos e ONGS. As redes sociais inclusive são ótimos espaços de interação para isso, e funcionam de forma extraordinária – diz Amorim.

O vereador reclama que há um “excesso” de regulamentação sobre lojas e condomínios que “beira o tragicômico”.

É realmente incrível todos os dias ser avisado de que eu só devo entrar no elevador se ele estiver parado no meu andar. Principalmente porque a porta simplesmente não abre, se o elevador não estiver disponível – acrescenta. – Melhor seria, por exemplo, avisos em condomínios informando que não se pode consumir drogas nas áreas comuns, há pessoas que pensam que as leis do lado de fora não valem nos condomínios – reclama Amorim.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui