Mangueira e UFRJ estudam parceria para construção de uma nova quadra para a escola de samba

Projeto ambicioso pretende quase triplicar a capacidade da atual sede da agremiação, além da criação de um Centro Tecnológico Social e do Carnaval para moradores da comunidade

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Uma das escolas de samba mais tradicionais do Rio de Janeiro, A Estação Primeira de Mangueira poderá ganhar uma nova quadra. A ideia é fruto de uma possível parceria entre a agremiação da Zona Norte e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que estudam a construção do espaço num terreno entre a Rua Nelson Sargento e a Avenida Bartolomeu de Gusmão, vias que cortam a região. As informações são do jornal O Globo.

A Mangueira, cabe ressaltar, é a única escola de samba do Grupo Especial que ainda realiza seus ensaios numa quadra situada na comunidade. O local que recebe as atividades fica no Palácio do Samba, na Rua Visconde de Niterói 1.072, aos pés do morro homônimo.

O projeto para concepção da nova quadra tramita como processo administrativo na UFRJ um ofício solicitando que o novo espaço seja erguido. A área tem dez mil metros quadrados e passou a pertencer à universidade após ser doada pela União. Antes, existia ali um estande do Exército.

As projeções iniciais apontam que a nova quadra terá capacidade para 13 mil pessoas (o Palácio do Samba comporta 4.500) e 32 camarotes (o dobro do que existe na atual), que seriam também salas de aula multifuncionais. A finalidade seria a formação e a qualificação cultural, social e econômica dos moradores do morro e dos componentes da escola.

Advertisement

Leia também

Empresa é condenada pela Justiça por desabamento de edifício na Cinelândia em 2012

Entenda a dinâmica da restrição de caminhões na Avenida Brasil a partir de março

Em 2014, a prefeitura queria demolir construções no referido trecho para que ali funcionasse um estacionamento ou instalação de apoio para eventos no Maracanã durante a Copa do Mundo de 2014, mas o projeto não avançou. Outra proposta que não saiu do papel foi a construção de uma nova rodoviária. O terreno sondado, inclusive, já abrigou as cocheiras imperiais.

No meio de todas essas especulações, a Mangueira também cogita erguer sua nova quadra em outro espaço vizinho que pertence ao governo do estado, ao qual também será solicitada cessão. O objetivo é contar com uma área de 17 mil metros quadrados. O responsável pelo projeto é o arquiteto Paulo Sérgio Niemeyer, bisneto de Oscar Niemeyer.

Nos bastidores das negociações, o novo espaço foi batizado de Palácio Mangueira, e seria usado, entre outros fins, para o desenvolvimento de um Centro Tecnológico Social e do Carnaval. Os trâmites burocráticos devem se estender pelos próximos meses, e os representantes da escola evitam entrar no assunto para não tirar o foco da folia.

Na gestão do antigo presidente Ivo Meirelles, há treze anos atrás, a Mangueira tinha um esboço de projeto ambicioso para uma nova quadra. O espaço contemplava lojas, heliponto e elevadores internos divididos em três blocos. O complexo também teria um novo Palácio do Samba, com quadra de ensaios, um Clube Bateria, um prédio administrativo, onde haveria cursos e oficinas, e um estacionamento com 1,5 mil vagas. Porém, a ideia nunca foi levada adiante.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Mangueira e UFRJ estudam parceria para construção de uma nova quadra para a escola de samba

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Deve ser piada isso. A UFRJ com esqueletos de prédios pelo Fundão, alojamento caindo aos pedaços, o IFCS que é um prédio histórico, necessitando de restauro e reforma urgente e quer construir uma quadra de escola de samba?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui