Manifestante bolsonarista pede R$ 100 mil de Eduardo Paes após ter ficha criminal divulgada

Michel Teixeira de Menezes Batista, de 33 anos, entrou com processo alegando danos morais

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Eduardo Paes
Eduardo Paes - Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Um manifestante bolsonarista que participou das manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro vai processar o prefeito do Rio, Eduardo Paes, por danos morais. Michel Teixeira de Menezes Batista, de 33 anos pedirá uma indenização de R$ 100 mil. O motivo é a divulgação de dados de Michel pelo chefe do executivo carioca em uma rede social. O endereço dele foi descoberto e exposto nas redes e desde então ele e sua família estão em risco, disse a defesa do homem.

Na publicação, Eduardo Paes diz que o “cidadão patriota e do bem” que estava tentando fechar a TransOeste durante a manifestação contra a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a presidência da República, já havia sido preso em flagrante por roubo majorado. Em seguida, divulgou a ficha criminal de Michel e um vídeo do ato no qual ele aparece.

Veja a postagem

O advogado criminalista Peterson Gurgel, que defende Michel, diz que seu cliente foi preso em 2020 pelo crime de roubo e absolvido no dia 14 de julho deste ano por falta de provas. Ele ressalta que processará o prefeito por ter divulgado o rosto e dados pessoais de Michel “apenas por estar presente em manifestação política contra o novo governo presidencial, com o intuito de ganhar apoio popular”. 

Advertisement

Leia também

Estrangeiros LGBTQIA+ estão comprando todos novos imóveis de Ipanema – Bastidores do Rio

TransBrasil inicia operações neste sábado, da Penha ao Terminal Gentileza

Eduardo Paes ainda não se manifestou sobre o caso.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Manifestante bolsonarista pede R$ 100 mil de Eduardo Paes após ter ficha criminal divulgada

Advertisement

5 COMENTÁRIOS

  1. O prefeito só deu mole de não verificar se teve condenação. Porque se absolvido, terá chances de uma indenização.

    Agora que o sujeito não é flor que se cheira está evidente… praticando ato de obstrução de via contra resultado de eleição e pedindo sua repetição – o que não existe. Logo, criminoso. E fora ainda pedir intervenção.

  2. Edu “Soldado do Ladrão” Paes,
    – o nervosinho da lista da Odebrecht,
    – aquele ‘opositor’ que foi para a CPI do Mensalão com missão de “fazer sangrar o governo lula” – e saiu de lá como o “melhor amigo do (então) presidente”,
    – que chamou os crentes de filhos da puta,
    – o prefeitinho indicado pelo presidiário Cabral,
    etc.

    Quem é você pra falar de alguém?

  3. É direito manisfestar, está na Constituição. O seu presidente Lula ainda não tomou posse e ainda que tomar, temos o congresso. Está balanceado.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui