Mão inglesa com sotaque carioca: Rio possui diversas ruas e Avenidas com a mão invertida

A mão inglesa configura que os veículos trafeguem à esquerda das vias; Tijuca, Botafogo, Leme e Olaria possuem a peculiaridade nas pistas

Foto: Reprodução/Google Street Views

O Rio de Janeiro pode ser uma caixinha de surpresas até para quem mora aqui há muitos anos, todos os dias novas curiosidades sobre o Estado mais bonito do Brasil são conhecidas, como a mão inglesa que tem sotaque carioca. Na Cidade Maravilhosa algumas Avenidas e ruas possuem a famosa mão inglesa, ou, a mão invertida.

A mão inglesa é uma forma de condução, adotada na Inglaterra e outros 55 países no mundo, onde o lado do condutor é o direito e os veículos trafegam à esquerda das vias.

Em Botafogo, na Zona Sul do Rio, em frente a uma policlínica fica a maior mão inglesa da cidade, com 280 metros. Sua configuração é assim para não haver cruzamento de quem vem da Praia de Botafogo com quem vem da Avenida Pasteur.

Foto: Reprodução/Google Street Views – Av Pasteur, em Botafogo

Na Tijuca, na Av. Melo Matos, Zona Norte, também há um trecho de 170 metros da mão invertida e em Olaria, a Rua Leopoldina Rego, contorno da Praça Marechal Maurício Cardoso, outros 60 metros são de mão trocada. Outras ruas como no Leme, na Rua Roberto Dias Lopes e em Bonsucesso, na Avenida dos Campeões, também possuem a peculiaridade nas pistas.

Como dito, existem algumas ruas com a mão inglesa no Rio. Mas, você sabe como digerir no sentido contrário?

 CC0 Domínio público – Foto: PXHERE

Confira as dicas do DIÁRIO DO RIO para não tomar uma multa por falta de atenção.

  • Faça um treino mental antes de sair dirigindo. O cérebro do carioca está acostumado com a mão francesa, onde a marcha é feita com a mão direita.
  • Siga a pista pela esquerda. Você pode dirigir sentindo que está na contramão, mas acredite, na mão inglesa é deste jeito.
  • Se possível, pratique dirigir desta forma em carros automáticos. É mais fácil quando há um comando a menos para fazer.

História

Segundo histórias de séculos atrás, a mão inglesa surgiu porque os cavaleiros da Inglaterra medieval empunhavam suas espadas com a mão direita e se mantinham à esquerda para golpear os rivais. Por conta disso, os condutores de carroça teriam sido influenciados e começaram a usar esse método para trafegar.

Possivelmente a mão inglesa seria ainda a mais comum na maioria dos países se o francês Napoleão Bonaparte não fosse canhoto. O francês determinava que os cavalos fossem guiados à direita em seus domínios, pois ele tinha a mão esquerda como a de sua confiança para utilizar em um possível ataque. A mão francesa é usada como método de condução no RJ e em todo Brasil.

Domínio público
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui