Mapa do calor aponta que Rio é mais quente na Zona Norte

Segundo os dados divulgados pela prefeitura, as principais ilhas de calor da cidade ficam na Zona Norte, em bairros como Complexo do Alemão, Complexo da Maré, Ramos e Pavuna, além de Bangu, na Zona Oeste

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação/Subprefeitura da Zona Norte

A Prefeitura do Rio anunciou, nesta segunda-feira (27/11), um conjunto de medidas de curto, médio e longo prazo que irá adotar para minimizar os impactos para a população das ondas de calor previstas para os próximos meses, com a aproximação do verão. Durante a coletiva, foi apresentado o mapa do calor do Rio, que reafirmou uma percepção histórica, registrada pelo senso comum: as principais ilhas de calor da cidade ficam na Zona Norte, em bairros como Complexo do Alemão, Complexo da Maré, Ramos e Pavuna, além de Bangu, na Zona Oeste. Áreas que historicamente possuem menor cobertura vegetal.

Para contornar o problema com o calor, a Prefeitura do Rio afirmou que vem investindo na implantação de parques urbanos e reflorestamento, em projetos que incluem soluções para ampliar o conforto térmico da população. Na Zona Norte, a Prefeitura vem implantando o Parque Pavuna, que terá 17 mil metros quadrados, uma praia artificial e uma praça molhada, além de horta e plantio de 320 árvores nativas da Mata Atlântica.

O poder público vem investindo ainda na construção do Parque Piedade, que além de áreas de lazer, quadras e centro cultural, esportivo e educacional, terá uma horta urbana, praça molhada com cachoeira artificial, numa área total de 18 mil metros quadrados. Já a nova Floresta da Posse passará pela ampliação da área de mata para 950 mil metros quadrados, o equivalente a 130 campos de futebol, com a recuperação dos mananciais e ações de proteção da fauna e flora nativa.

A gente precisa focar nas áreas que mais sofrem com as ondas de calor, principalmente no verão. Focar na nossa capacidade de arborizar e reflorestar a cidade e como ampliar essa cobertura vegetal, seja por horta ou pela melhoria da qualidade ambiental. Nosso objetivo é ampliar os corredores verdes da cidade, unificando as unidades de conservação já existentes e criando novas ilhas verdes, que serão os parques que nós estamos implantando, e consolidando cinco áreas de corredores verdes: Centro, Irajá, Bangu, Campo Grande e Pedra de Guaratiba, bairros que mais sofreram com as ondas de calor dos últimos dias“, afirmou a secretária municipal de Meio Ambiente e Clima, Tainá de Paula.

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

Na Barra da Tijuca, a antiga Via Olímpica está sendo transformada no Parque Rita Lee, que terá 136 mil metros quadrados. A criação de um bosque e uma esplanada arborizada voltada para a Lagoa de Jacarepaguá prevê o plantio de 970 árvores e 32 mil arbustos, além de uma área molhada de 1,2 mil metros quadrados. Em Realengo, as obras do Parque Susana Naspolini preveem o plantio de 3,7 mil árvores, o equivalente a nove campos de futebol, um bosque com 11,2 mil metros quadrados, hortas e pomares, além de um espelho d’água e jardins aquáticos. O destaque do parque, que terá 77 mil metros quadrados, será um conjunto de torres que irão aspergir gotículas de água para espantar o calor. Em Inhoaíba, o Parque Oeste, que terá 234 mil metros quadrados, prevê o plantio de 11 mil mudas, reflorestamento de 61,8 mil metros quadrados, além da preservação do verde local. O parque terá ainda escada de águas e chuveiro cascata.

Em 2024, a Prefeitura do Rio irá implantar o programa “Cada Favela, uma Floresta”, que buscará promover um ambiente ecologicamente correto, com foco na construção de florestas e restauração no ambiente das comunidades. Vinte territórios da cidade serão beneficiados pela ação, que buscará prevenir e controlar a ocupação em áreas de risco e recuperar áreas degradadas, gerando melhorias no microclima das comunidades e na qualidade do ar e da água, além de incentivar a eficiência energética e promover a segurança alimentar.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Mapa do calor aponta que Rio é mais quente na Zona Norte

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui