Márcia Silveira – Santuário: um vilarejo entre a devoção e o pecado

Colunista do DIÁRIO DO RIO fala sobre o livro de contos da escritora gaúcha Maya Falks, Santuário

Santuário, livro de contos da escritora gaúcha Maya Falks, faz lembrar uma cidadezinha de novela, não apenas pela descrição dos cenários – a praça principal, a igreja, o prédio da prefeitura –, mas também pelos seus personagens: o padre, as beatas, o prefeito, o político corrupto, as prostitutas e o forasteiro, que chega com o objetivo de transformar a cidade. Ler Santuário é como olhar pelo buraco da fechadura de cada casa do vilarejo. O lugar pode parecer pacato à primeira vista, mas ao adentrar a intimidade das famílias, o leitor tem contato com histórias de vida difíceis e de muito sofrimento.

“Poucos moradores, as fofocas dentro do esperado para uma cidade pequena de interior, as beatas sempre à disposição auxiliando na adaptação do novo padre (…).

Mas ser pacata não impedia Santuário de ter seus momentos únicos, aqueles que faziam o povo correr para fora de casa para assistir e, depois, passar dias e dias comentando – e aumentando um tanto – nas mesas dos bares ou nos bancos das praças.”

Por trás de uma fachada de devoção cristã, bons costumes e conservadorismo, Santuário esconde um sem-número de crimes e segredos capazes de destruir não apenas indivíduos, mas famílias inteiras. Abusos, corrupção, tráfico de mulheres – tudo o que o ser humano pode fazer de mais perverso é passível de ser encontrado por trás das portas daquele vilarejo.

“Cristina era mais um daqueles casos que a gente vê no jornal e não acredita: fora vendida pelo pai ainda criança e largada no bordel no começo da adolescência, quando o comprador conseguira carne mais nova.”

Juntas, as histórias narradas em primeira ou terceira pessoa podem ser lidas como um romance. Em Santuário tudo contém história: a dor, companheira da maioria dos moradores da cidade, pode ser lida até nas entrelinhas de uma notícia de jornal ou de um anúncio de venda de imóvel. As ilustrações feitas pela autora (incluindo um mapa da cidade) ajudam a aprofundar a experiência de leitura de Santuário. Cada livro comprado no site da editora é acompanhado ainda de dois cartões-postais e de um guia turístico, transformando o leitor em um visitante que vai, a cada conto, desvendando o submundo da cidade fictícia. Santuário é envolvente como aquelas antigas e boas novelas das oito (quando passavam às oito mesmo).

A autora Maya Falks é escritora, jornalista e publicitária. Autora de diversos livros, este ano foi patrona da 38ª edição da Feira do Livro de Caxias do Sul, sua cidade natal. Santuário foi publicado em 2020 pela editora Macabéa.

__

  • Livro: Santuário
  • Autora: Maya Falks
  • Editora: Macabéa
  • Páginas: 220
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui