Distrito de Arte do Porto - Foto: Rafa Pereira / Diário do Rio

Que o Rio é a Cidade Maravilhosa todo mundo já sabe – e chega a ser clichê. O Rio, na verdade, é uma delícia. Um tesão. Como diria Dudu, o Rio é sexy e desejável.

Há muito levamos nas costas a alcunha de que vivemos em uma cidade perigosa, que assusta os moradores e turistas, achando que vão levar uma bala perdida no meio da rua. Além disso, também há quem acredite piamente que esta é uma cidade suja e preguiçosa.

Amigos… fôssemos sujos, preguiçosos e violentos, seríamos a Cidade Maravilhosa?

Em ranking da revista internacional The Economist, o Rio é uma das 40 cidades mais seguras do mundo. Eu não disse do país, ou da América Latina. Do mundo. Na frente de São Paulo, inclusive.

É claro que a crise econômica que nos assolou nos últimos anos deu um baque na gestão da Prefeitura, mas agora as contas estão no azul e o Rio volta a dar certo. O Centro começa a pulsar novamente e o trânsito começa a ficar engarrafado de novo (quem diria que eu sentiria saudade disso…).

Aqui somos a sede de vários dos maiores centros educacionais do país. Que o diga a UFRJ e a UERJ, que são pioneiras em pesquisas de ponta. Temos também o Instituto de Matemática Pura e Aplicada, que vai abrir a sua primeira graduação. A Fundação Getulio Vargas é outra que nos orgulha de ser carioca e referência em economia e administração pública. E mais, sabia que também temos a Columbia Global Center? Sim, um hub da Universidade de Columbia, uma das maiores do mundo. Também já falei da nova faculdade de medicina do grupo D’Or? Então…

Aqui temos uma das 7 maravilhas do mundo moderno, a porta de entrada do Brasil, a praia mais bonita e conhecida do mundo, a única capital de um império europeu fora da Europa, a maior festa popular do mundo, a maior festa de ano novo do mundo, o maior festival de música do mundo, a maior sala de concertos da América Latina, o teatro mais lindo, a maior biblioteca da América Latina, o povo mais bonito, mais alegre e mais simpático. E você aí, querendo se mudar pra Miami, Lisboa e São Paulo. Pelo amor de Deus, né.

No final das contas, ainda temos problemas, muitos problemas, mas igualmente temos potencial, muito potencial de resolver tudo de ruim que está pela frente. Basta a gente querer, levantar a cabeça, dar as mãos e parar de acreditar que o Rio de Janeiro é a terra onde tudo dá errado. O suco de Rio de Janeiro que vemos todos os dias, é a prova de que o carioca é criativo o suficiente para enfrentar qualquer parada.

Então larga de ser mané, esse daqui continua sendo o melhor lugar do mundo para se viver. Ou vai me dizer que você prefere ficar preso no trânsito cinza e chato de São Paulo, olhando o esgoto do Rio Tietê?

Este é um artigo de Opinião e não reflete, necessariamente, a opinião do DIÁRIO DO RIO.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui