Mario Marques: o dia do chororô canhoto

Colunista do DIÁRIO DO RIO diz que Milei dizima liderança de Lula na América do Sul

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: X @JMilei/Reprodução

Nunca na história desse país houve tanto chororô como na noite deste domingo, 19. Os esquerdas tiveram que dormir com remedinho ou despejaram suas lágrimas e seu ódio contumaz nos botecos sujos da São Salvador. Javier Milei, o anarcocapitalista, quase um artista punk, é o novo presidente da Argentina. Contra tudo e contra todos, assim como Jair Bolsonaro no Brasil em 2018, Milei está oficialmente tachado pelo nosso jornamilitantismo de “extrema direita”.

Os jornamilitantes estão indóceis. Ora, bolas! Por que os institutos de pesquisa erraram tanto?, xingam eles. A resposta, no caso argentino, está em sua própria falência. Como nenhum instituto argentino tem condições de arcar com uma pesquisa nacional, quem pagou as que foram divulgadas? Eu imagino as fontes.

Governos socialistas de todas as matizes enviaram dinheiro para Sérgio Massa, o derrotado que finalizou a destruição da Argentina. Nosso dinheiro também foi embarcado para os cofres do governo com a expertise petista de comprar votos dos incautos. Não deu certo. Os argentinos não caíram nessa.

Lula, o “democrata”, foi ao Twitter e escreveu isso aqui:

Advertisement

“A democracia é a voz do povo, e ela deve ser sempre respeitada. Meus parabéns às instituições argentinas pela condução do processo eleitoral e ao povo argentino que participou da jornada eleitoral de forma ordeira e pacífica.

Desejo boa sorte e êxito ao novo governo. A Argentina é um grande país e merece todo o nosso respeito. O Brasil sempre estará à disposição para trabalhar junto com nossos irmãos argentinos”.

Li e reli e não achei o nome de Javier Milei na suposta declaração democrática de Lula. Por que se recusar a parabenizar Milei? Não faz parte do ritual presidencial cumprimentar os presidentes vizinhos ou só vale se for associado do Foro de São Paulo?

O jornamilitantismo entrou em ação imediatamente. A missão agora é sedimentar a imagem de Milei como um radical, extremista, louco, fascista e antidemocrático. Alguma semelhança de atitude em relação a algum presidente brasileiro?

O fato é que as urnas argentinas funcionaram sem desconfiança de nenhum lado. Porque Milei fez uma fiscalização primorosa em toda a Argentina, fiscalização que serve de exemplo para nosotros aqui.

A vitória de Milei é um assombro. Imagine o Bolsonaro vencedor aqui gritando “Liberdade, Caralho”! Pois Milei saiu vitorioso assim, falando o que queria do jeito que queria: tacou pedra no Lula, no papa, na esquerda, no Obama, tudo que se movimentava pelo lado canhoto tomou sua trombada.

O que manteve Milei vivo no segundo turno foi justamente o PSDB de lá, liderado por Patrícia Bullrich e seu Fernando Henrique Cardoso, Macri. Milei tem, portanto, agora, aliados moderados que podem emprestar representatividade e sustância. É possível que Bullrich vire ministra de seu governo.

Milei tem um desafio gigante: como quebrar as estruturas socialistas de poder que estavam levando a Argentina rumo a virar uma Venezuela? Como enfrentar um sistema instaurado num país que está pobre e miserável, refém de supostas políticas sociais que na verdade são moeda de troca para manutenção do poder?

Como fazer a Argentina entrar num choque de mudança sem que isso seja traumático para sua sociedade doente que não enxerga saídas? Milei tem energia para promover essas mudanças. E a primeira delas deve ser impor respeito diante de Lula, o presidente que está levando o Brasil ao caminho da Argentina de hoje. Lula será secundário na América do Sul. A eleição de Milei o põe como o novo líder da região e empurra Lula para o gueto do atraso, ao lado da Venezuela.

A Argentina, que tem um papa comunista e desastroso para a igreja católica, precisará de muitas rezas e orações para proteger Milei. Que ele não pense que terá vida mansa porque não terá.

O Brasil e seus políticos de esquerda declararam guerra na noite deste domingo ao novo fascista, nazista, extremista da América do Sul.

Porque, você sabe, para a esquerda só existe democracia quando seus supostos democratas ganham a eleição.

É preciso começar a gritar aqui também o bordão “Viva La Libertad, Carajo”! Se deu certo na Argentina pode dar aqui também.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Mario Marques: o dia do chororô canhoto
Advertisement

18 COMENTÁRIOS

  1. Se o autor deste artigo tem evidências materiais do envio de dinheiro público brasileiro para a campanha de Massa, deve então fazer as denúncias através dos canais apropriados. Caso contrário, trata-se apenas de fezes atiradas ao ventilador, sem nenhuma base na realidade.

    A extrema direita brasileira, na pessoa do mandatário anterior, colecionador de jóias, de tudo fez para conseguir se reeleger através da compra de votos (benefícios sociais que no início de seu mandato se recusava a pagar, orçamento secreto, e outras jogadinhas) e da tentativa de aparelhar as forças policiais para impedir o acesso de eleitores às urnas, tudo devidamente documentado, mostrado pela mídia e denunciado nas CPIs. Sua incompetência ficou tão evidente e sua gestão foi tão desastrosa, que nem assim conseguiu a reeleição (algo raríssimo no Poder Executivo). Milhares de seus tresloucados seguidores, inconformadinhos e desesperadinhos com a derrota, fizeram um chororô regado a muita baderna escatológica em Brasília no dia 8/janeiro. As cenas, o mundo inteiro, estupefato, pode presenciar. Que sejam todos processados e paguem dentro dos limites da lei.

    Veremos se este Milei terá o respeito internacional que se dá a um estadista, coisa que o extrema direita tupiniquim de beiço travado não teve. O Bolsolóide foi sumariamente ignorado por lideranças internacionais, com raríssimos convites para eventos importantes ou reuniões entre estadistas, pois não tinha nada de bom ou minimamente inteligível para dizer. É um boneco que só sabe fazer cena e que não entende nada de administração pública, de economia, de direito internacional, de diplomacia, enfim, ele só entende de ir pescar em área proibida e de fazer rachadinha no seu gabinete e nos gabinetes dos filhotes mamadores de dinheiro público (quem banca tantas viagens do Bananinha aos Estados Unidos? Já apertaram bem o tal do Flavio Tripa Solta, para saber se ele esconde alguma transação financeira?). Meu palpite é que o descabelado argentino seguirá na mesma linha. Eles que lidem com isso por lá.

  2. Isso aí Mario Maques. Nos dá extrema direita temos que comemorar mais um território conquistado. A esquerdalha tem que ser expurgada do mundo. Os valores puros, superiores e cristãos têm que prevalecer. Como o Bolsonaro disse: “a minoria tem que se curvar a maioria”. Uma eleição isenta mostra que somos a maioria. Os esquerdopatas têm que ficar com medo mesmo pq nos vamos voltar com tudo. Trump vai voltar, Bolsonaro ou alguém que ele indicar vai voltar. Esse mundo tem salvação. Os projetos desses homens de bem vão ser concluídos pq Deus quer. Um brinde de choro de esquerdistas pra todos nós. Viva a liberdade! Chumbo neles!

    • Olha isso!

      Olha o tipo de pessoa que se identifica com o discurso do autor. É aquela história: tem boca de jacaré, calda de jacaré, pele de jacaré mas não pode chamar de jacaré e quando chamam eles de jacaré, ficam irritados.

      O neoliberalismo quando dá errado aperta o botão do pânico que é a “jacarezização” da sociedade. Eles só não gostam da palavra “jacaré”.

  3. que o brasileiro acorde: nem direita, nem esquerda são a solução. já mostraram que abraçam a corrupção e o banditismo sem o menor “viés ideológico”. são grupos muito bem.organizados, com as mesmas práticas e diferenciando-se apenas nos gurús que os inspiram. tudo farinha do mesmo saco, gente vagabunda, que não trabalha, gostam de iates, jóias sauditas, chocolates, armas e amizades com bandidos, ambos os lados. dá ânsia de ver essa patuscada toda.

  4. Jornalista com viés ideológico da extrema direita faz chororô sobre chororô da esquerda imaginária dele.

    Prometeram mais 72h, mas o mimimi tá durando quase um ano.

    Já deu, né? Superem. A realidade é inabalável independente da “torcida” e emoções.

  5. Tal qual o Brasil, Milei venceu o processo eleitoral mas quem de fato governará não será ele.

    No Brasil o Bolsonaro era o bobo da corte e alvo humano, enquanto os generais, a juristocracia e as Finanças passava boi e boiada.

    Milei vai ser esse cara enquanto Macri & cia vão ditar a política. É com eles quem o governo de qualquer país irá tratar.

  6. Jovens argentinos passaram muitas férias de verão em Santa KKKatarina. Deu nisso.

    Tenho uma confissão: adoraria ter o Milei como técnico da Seleção Argentina.

    Gracejos a parte, desejo que o Milei coloque em prática tudo que ele pensa. Para nós, de fora, vai ficar um graaande aprendizado sem sofrimento dos traumas causados.

  7. Curioso o título da matéria “o dia do choro canhoto”.
    Eu não me defino de esquerda nem de direita. Minhas opiniões vão de um aborto lado. Mas mesmo Milei com seu libertarismo muito tem que mostrar do que é capaz, pois nenhum governo do mundo teve uma experiência tal.

    • Você quer dizer que como ninguém teve sucesso, ninguém terá?
      O que veremos é se os argentinos terão pulso para varrer o aparelhamento estatal nas instiuições promovido pela escória vermelha e mamateira!
      No Brasil a direita não teve sucesso. Acharam que a cereja do bôlo seria suficiente para mudar certos paradigmas estatais! O resultado todos viram!
      Um fator porém pode e acho que fará a diferença! A taxa de alfabetização dos nossos vizinhos é de 98% e eles são muito mais politizados que os brasileiros. Não obstante o peronismo e a esquedalha em geral tanham lançado mão de métodos espúrios e escusos de toda forma de compra de votos, o povo argentino percebeu que não estava valendo à pena!

  8. Nossa, que “emocionado” ele.

    Posto de lado toda a lacração e excitação do autor, como ficará o comércio bilateral entre o Brasil e a Argentina? É isso que nos interessa.

    Empregos e mais de 13 bilhões de dólares estão em risco com um maluco na presidência.

    Aguardemos o desenrolar dessa aventura Argentina.

    • Nem precisa aguardar muita coisa!

      Já estamos relegados à posição de um Estado controlado por uma escória escroque e escrota pois Milei já declarou que a prioridade é Donald Trump, numa decisão acertada e inteligente!

      Reze para que o atual chefete consiga conviver com essa nova realidade, de ser o verdadeiro pária internacional apoiando o hamas, o irã e a venezuela além de outras imbecilidades e não prefira tomar o caminho da roça “saindo da vida política para entrar na História”, fato que, se ocorresse, seria motivo para anos de celebrações!

  9. Caramba, tu é uma besta, simplista e dicotômica. Tua visão de mundo é rasa, o que te impede de ir além do seu grupo de ZAP e sua pseudo formação intelectual.

    Se cair no chão e a grama mudar de cor, você morre de fome.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui