Marques: O Jornamilitantismo e o TSE deram um golpe, e agora vão chamar você de golpista

Para Mario Marques, lutaram para soltar o Lula. Mas só conseguiram soltar o grito de revolta de milhões de brasileiros.

Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

Teve golpe. E começou no dia em que o STF, numa manobra jurídica absurda, mandou soltar Lula, com o apoio e aplauso da chamada Grande Imprensa. Nunca na história desse país a democracia foi tão surrada quanto agora, quando o jornamilitantismo, aliado ao TSE e STF, manipulou descaradamente as eleições 2022. O que está acontecendo agora nas ruas é uma reação ao que todo mundo sabe: Lula não foi eleito democraticamente. Lula foi posto de volta na cena do crime para religar o sistema.

Bolsonaro foi apenas uma ferramenta de desconstrução do sistema, que começou na Lava-Jato, enterrada e criminalizada pela Justiça, uma ação também aplaudida e apoiada pela Grande Imprensa.

Em nenhum momento nessa eleição você viu um comentarista da GloboNews relembrar todos os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e improbidade administrativa perpetrados por Lula. Ficaram todos quietinhos. Porque havia ali uma missão.

Surraram, espancaram, torturaram o presidente Jair Bolsonaro de todas as formas, a despeito de sua péssima atuação na pandemia, suas declarações absurdas e desastrosas. O jornalismo morreu de forma horrível no governo Bolsonaro, cuja missão, expressa recentemente em post do jornamilitante Guilherme Amado ao cumprimentar seus colegas (“sei na pele que não foi fácil, resistimos) e no vergonhoso vídeo de comemoração na redação da TV Globo diante da vitória de Lula. Essa cena, com essas pessoas felizes e chorando emocionadas na Globo, é, sem dúvida, um dos grandes estopins para, nesse momento, milhares de brasileiros irem para as ruas. Esses jornamilitantes são os culpados pela falta de análise imparcial, pela falta de reportagem imparcial, pela falta de pauta de verdade.

A saída dos jornamilitantes agora é cometer o autoritarismo de sempre. Vão chamar os brasileiros que estão nas ruas de antidemocráticos, de golpistas. Covardia. Porque se os jornalistas tivessem feito seu papel digno, correto, isento, não estaria claro para essas pessoas nas ruas que as eleições não foram livres, não foram democráticas, não foram sérias.

Apagaram redes sociais de empresários, censuraram uma emissora de TV, perseguiram jornalistas de direita, monitoraram as redes sociais com agências de fact-checking de esquerda. Fizeram de tudo para calar vozes conservadoras.

Tiraram tempo de TV da campanha de Bolsonaro por falar a verdade. Ora, afinal Lula não é ladrão? Aqueles milhões de dólares devolvidos por executivos de empreiteiras, aqueles caras todos que denunciaram Lula como o chefe da quadrilha, isso tudo é mentira? Nunca foi.

O jornamilitantismo, em prol de um ideário, tapou o nariz para tudo o que fedia, tudo o que era podre.

Não importa se Bolsonaro era mal-educado com a imprensa ou com as pessoas, não importa que tenha deixado de forma vil alguns soldados leais pelo caminho, não importa se cometeu a imensa miríade de erros que cometeu. Desde sempre, já na campanha de 2018, os jornamilitantes chamaram-o de autoritário, de ditador, de fascista, de homofóbico, racista, num projeto patético de destruição da reputação do presidente.

Não é antidemocrático ir para a rua e não aceitar um resultado que foi manipulado à vista de todos. É direito das pessoas de rejeitarem o que o STF, o PT e os jornamilitantes construíram juntos.

Hoje, quando você sintonizar a GloboNews, se sintonizar, afinal sua audiência só cai, lembre-se de que aquelas pessoas que vão chamar vocês de golpistas o dia inteiro, que vão tratar você e sua família como criminosos, desenharam um golpe antes.

Teremos agora um país paralisado, com a real possibilidade de a economia ir para o buraco e milhões de brasileiros inconformados nas ruas, esses mesmos que já foram tachados por Lula de fascistas, com o aplauso odioso dessa Grande Imprensa fascista, fake news e patética, que passará o dia inteiro provocando o Judiciário, seu aliado antidemocrático.

Lutaram para soltar o Lula. Mas só conseguiram soltar o grito de revolta de milhões de brasileiros.

Este é um artigo de Opinião e não reflete, necessariamente, a opinião do DIÁRIO DO RIO.

Advertisement

19 COMENTÁRIOS

  1. Perda de tempo ler esse jornaleco golpista sadomasô, que sente falta das COVAS abertas para enterrar negros pobres e favelados que não tiveram acesso à rede d’or ou ao einstein…

    Não respeita a vontade do povo e se acha melhor que nordestino???? KKKKKKKKKKKK

    E DAÍ, NÃO SOU COVEIRO!!!!!!!
    E DAÍ? LAMENTO…
    CHEGA DE MIMIMI, VAI FICAR CHORANDO??????

  2. Jornalismo vergonhoso.
    Se é que ainda existe.
    Olha a posição descarada da Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Essa agora da turma do José Dirceu.
    Pensam que enganam.
    Vergonhoso porque virou Sindicato da CUT e seus companheiros.
    Não representa mais a categoria.
    A iedia que deveria ter agora é formar uma Associação dos Jornalistas Independentes, ai acopla os Blogs e tudo mais que não compartilham mais com a ABI.

  3. Artigo medíocre que defende o golpe. Quem defende intervenção militar está cometendo um crime previsto no Código Penal contra o Estado democrático de direito.
    Vocês vivem numa realidade paralela. Mania de perseguição, se o presidente foi atacada e perdeu, é porque ele é MUITO RUIM Não sou petista, mas votei no Lula CONTRA BOLSONARO. Respeitem meu voto.

  4. Jornamilitantismo(Grupo Globo, Folha, Estadão, junta-se ao tal 247), não é de hoje isso.
    Acham, não, Acreditam que são poder.
    Como desta vez eles viram um paredão pela frente, se agarraram no STF, TSE (mesmo dos mesmos) e conseguiram enganar parte da população. Mas é fácil fazer a conta de que não vão ter molezinha: cerca de 32 milhões aptos de eleitores não foram às urnas, portanto, Bolsonaro e Lula dividiram cerca de 156 milhões de votos. Lula ficou com 51,28% e Bolsonaro 49,10% (isso em uma conta que não fecha). Então, a turma do Lula está comemorando o que? Deve se preocupar daqui pra frente. Senão o país vai acabar os quatro anos com mais outro Vice em Brasília.

  5. Achei o artigo excelente e vou compartilhá-lo ao máximo. A imprensa tem sido militante. Até hoje, dizem que em 2018 foram feitos disparos em massa de fake news do Bolsonaro e quem foi multado por ter publicado fake news em massa foi o Haddad, candidato opositor. Para ter uma ideia, só existem posts positivos do Lula e do PT, pois como vc disse, o Facebook e demais redes censuram tudo que não interessa à esquerda, que governa parte do mundo e quer governar o Brasil. Agora mesmo, os jornais estrangeiros não estão sabendo do que está ocorrendo aqui. Está chegando ao ponto de um canal em Portugal dizer que o Bolsonaro está bloqueando mais de 160 perfis, quando, na realidade, estão derrubando páginas e perfis bolsonaristas e de amigos dele. E já está censurando verdades. Isso é democracia? Aguardem.

  6. Esse Mario Marques comia criancinha quando era mercado, só pode.
    Se o problema é a dor, te dou um tubo de KY.
    Acabou os rios de dinheiro para os blogs, vlogs, sites, jornais e outros mecanismos de disseminação de realidades paralelas.
    Chora, não vou ligar, chegou a hora, de me pagar, pode chorar, pode chorar – como eu chorei e choro familiares e amigos mortos na pandemia, sem vacina e oxigênio.

  7. Eu até perdi algum tempo lendo as colunas do Mario Marques, mas com essa, ele tira a máscara bolsonarista e golpista. “Jornamilitantismo”? Que ótimo que a mídia tinha lado. Por que você não fala sobre as passadas de pano da Record e do SBT quando falavam do governo? É claro que você está revoltado com o TSE, afinal, o tribunal reagiu e impediu que a máquina de Fake News funcionasse como funcionou em 2018. Antes que eu me esqueça: não culpa o STF pelas anulações de condenação do Lula. Culpe o militante vestido de juiz que agiu para tirar o ex-presidente da disputa. Aquele papagaio de pirata que estava com o teu mito no debate. O choro é livre, Mario Marques.

  8. Na verdade o golpe começou qdo houve o impechment sem perda dos direitos políticos – ali foi rasgada a letra e qqr interpretação passou a ser válida – Viva o Levianovisk

  9. que mario marques apresente as provas, nos autos, de que lula é culpado! foi golpe, prendendo-o sem provas. e porque não questiona de onde saiu dinheiro vivo para comprar todos os bens que a família possui?

    dois pesos e duas medidads num artigo fraudulento e desprovido de verdade.

    prove onde está a prova, nos autos!

    • Mas não esqueçam de questionar onde andam os filhos do da Silva, milionários em pouco tempo. Onde se escondem? Por que se escondem? O pai foi julgado em várias instâncias por vários juizes. Todos suspeitos?

  10. Alguém foi questionar esta emissora de televisão coagiu seus funcionários a se posicionarem unicamente em uma tendência politica, como observado em casos pontuais de demissões que vazaram via imprensa ?Este canal de televisão que não merece sequer ter o nome citado e muito associado ao lixo, liderou nos últimos dias da eleição uma propaganda politica massiva em duas etapas: Assedio moral de patrões contra empregados e coação de eleitores embarcados em ônibus pela PRF nas estradas (o seu campo de atuação). Praticamente nada foi provado e a eleição seguiu como quiseram e com o resultado que desejaram, culminando com a festa hoje vista por milhões. Por fim, o governo perdedor demarcou em pronunciamento há pouco uma linha no chão entre a esquerda velha e a nova direita. Fica a lição aprendida nos últimos anos: informe-se, apure o que lhe representa ou não e, se o produto vendido não casa com seus princípios, não o consuma. Se o canal de TV e seus produtos multimídia não o agradam, os profissionais não lhes representam, se a notícia é feita de meias verdades, abandone-os por outros que lhe tragam sentido. Vale para tudo. Só o conhecimento nos liberta.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui