Meditação: tudo o que você precisa saber para começar a praticar

Colunista Rosane Ventura derruba mitos e dá dicas para facilitar a prática da meditação

Rosane Ventura (Foto: divulgação)

Início de ano e novos hábitos desejados também começam a se desenhar. Para quem colocou na lista de metas a meditação, o texto de hoje é para você. Nele eu vou derrubar alguns mitos e dar algumas dicas que irão te ajudar a conseguir colocar em prática a meditação.

Meditação não é sobre não pensar em nada. Esse é o primeiro mito que devemos derrubar. Se você acredita que vai se sentar para meditar e nenhum pensamento irá surgir na sua mente, você vai viver a vida tentando e vai repetir que não consegue meditar. Meditar é sobre perceber, assistir o que surge na sua tela mental sem se identificar com o que vem. Assim como nuvens que vem em vão, são os pensamentos que irão surgir. E se não nos apegarmos, não desenvolvê-los, eles irão dar espaço a outro pensamento ou até mesmo a um espaço vazio entre um pensamento e outro. Conforme avançamos na prática, tornando a meditação um hábito, essas oscilações da mente que chamamos de pensamentos vão desacelerando, reduzindo, gerando outra qualidade de pensamentos.

Você não precisa estar sentada que nem Buda para meditar. É preciso estar confortável para que a primeira fase que antecede a meditação possa acontecer, o relaxamento. Sem relaxamento, impossível meditar. Com dor ou desconforto pela postura corporal adotada também não é possível. Nesse caso, sugiro que use uma cadeira com encosto, pés apoiados no chão ou em um banquinho a frente, paralelo um ao outro. Coluna ereta, queixo paralelo ao chão, topo da cabeça voltado para cima. Mãos apoiadas sobre as pernas de forma que seus ombros e braços possam pesar sobre elas. Importante dizer que meditar deitado, não é meditar. Você pode estar relaxando, mas não meditando.

Jamais comece a meditar com um tempo prolongado. Se sua mente for muito requisitada, se sentir muito desconfortável ou pressionada para fazer algo, ela pode simplesmente criar uma resistência e na próxima oportunidade criar uma autossabotagem para que você não se sente para meditar. Então comece com um tempo pequeno e vá aumentando gradativamente, de preferência depois de tornar a meditação um hábito. Para isso é necessário que se repita por 21 dias seguidos, sem interrupção.

Sugiro que você escolha uma meditação guiada ou se preferir já iniciar o novo hábito sozinha, selecione uma música pequena de 3 a 5 minutos que lhe transmita tranquilidade e sem letra, apenas instrumental. Jamais sente para meditar e coloque o despertador para tocar. A mente não irá relaxar já sabendo que você só tem x minutos para aquela prática. Por isso a música será sua referência de fim do tempo.

Escolha um ambiente tranquilo e se possível tente adotar esse hábito antes de iniciar as atividades do dia. Logo assim que acordar. Você pode simplesmente colocar o despertador para 10 minutos antes do que faria normalmente e ir criando esse hábito.

Meditação boa é meditação feita. Muitos estudos já comprovam os inúmeros benefícios dessa prática milenar. Porém você só saberá como irá funcionar para você, se fizer. É preciso disciplina e compromisso com você mesma para iniciar um novo hábito e beber dessa fonte benéfica.

Aqui vai uma meditação guiada para você começar amanhã mesmo pela manhã. Me deixe saber se restou alguma dúvida e terei muito prazer em contribuir.

Rosane Ventura é palestrante e instrutora corporativa sobre equilíbrio da saúde mental e emocional para grandes empresas, como Vale do Rio Doce, Play9, Via Parque, Village Mall, Disney Brasil, Rio Open, entre outras. Utilizando a Yoga e técnicas de respiração e mindfulness, já ajudei milhares de pessoas a conquistarem uma vida plena.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui