Os usuários dos ramais Saracuruna, Gramacho, Japeri, Deodoro e Santa Cruz terminaram o domingo ou vão acordar na segunda-feira com uma péssima notícia. A Supervia anunciou na noite deste domingo (17/11) que a partir do primeiro horário dessa segunda-feira (18/11), menos 40 trens chineses que operam no trecho eletrificado da malha ferroviária que administra serão retirados de circulação. A justificativa é uma recomendação do consórcio chinês (fabricante dos trens), que detectou problemas em série nas caixas de tração (engrenagem que transmite energia do motor para eixo e rodas).

Ninguém quer um trem descarrilhando, mas se estavam cientes do problema desde 2016, porque esperar 3 anos, permitir a morte de passageiros e operários talvez por uma consequência desse problema e sem planejamento e logística nenhuma tirar 40 trens e não substituir por alguns modelos antigos parados na oficina? Será que a Agetransp teve conhecimento e autorizou isso? Com isso, aumentam os intervalos, trens vão ficar mais cheios e os usuários da bitola estreita (Vila Inhomirim/Guapimirim) que convivem com pouquíssimos horários disponíveis, também serão afetados.

Para evitar mais transtornos na ida, quem for utilizar o trem a partir de amanhã (18/11), tente ir no horário mais cedo possível, pois após às 6h pode ser que as coisas estejam complicadas no sistema pois será um período de alta demanda e baixa oferta e pelo fato de que outros ramais não citados também serão afetados com a falta dos 40 trens. Ah, e as passagens vão aumentar em janeiro de 2020.

Íntegra da nota da Supervia

Passageiros, lamentamos informar que, para garantir a sua segurança e atendendo à recomendação da fabricante CRRC (consórcio chinês), 40 trens chineses serão retirados de circulação a partir de amanhã (18/11). Com isso, mediante a indisponibilidade parcial da frota, precisaremos ajustar nossa operação, buscando a continuidade da prestação do serviço com segurança e o mínimo de impactos possível. Veja o que muda:

  • Aumento dos intervalos nos ramais Santa Cruz e Japeri
  • Aumento dos intervalos no trecho entre Gramacho e Saracuruna
  • Algumas viagens do ramal Deodoro serão realizadas em trens de quatro carros

Os trens chineses (2º lote), fabricados pelo Consórcio CRRC, foram comprados pelo Estado do Rio de Janeiro e incluídos na operação da SuperVia entre 2014 e 2016.

Em setembro de 2016, foram detectados problemas de projetos, em especial na caixa de tração (engrenagem que transmite energia do motor para eixo e rodas) e os responsáveis comunicados. Com isso, a chinesa CRRC iniciou o processo de análise técnica, identificando a necessidade de substituição do tipo de peça. Desde novembro de 2018, então, um recall foi feito pela fabricante até que em junho de 2019, em vistorias, novas falhas foram identificadas e a CRRC, então, suspendeu o retrabalho malsucedido até que encontre uma nova medida para solução.

Por estar ainda em período de garantia, a manutenção das referidas caixas de tração é responsabilidade do Consórcio CRRC, de acordo com contrato firmado entre os chineses e o Estado.

Além de acionar o plano de contingência junto ao Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro (COR) e Concessionárias de transporte, a SuperVia está reforçando o efetivo de apoio nas estações e ramais impactados, assim como nos canais de atendimento aos passageiros. A empresa espera uma solução rápida pelo fornecedor chinês, que permita que o serviço seja normalizado brevemente.

Estaremos à disposição em nossos canais de comunicação para apoiar os passageiros, principalmente no Twitter (@SuperVia_trens) e no SuperVia Fone (0800 726 9494).

Cidadão Baixada. Filho, neto e bisneto de pernambucanos é caxiense, portelense, tricolor, professor de História e Jornalista. É pesquisador na área da pessoa com deficiência, voluntário do Lions Clube Xérem e no Pré-Vestibular Comunitário da Educafro.

1 COMENTÁRIO

  1. Os trens coreanos são melhores.
    Foram pegar o mais barato, veio com defeitos ocultos.
    E a passagem que deveria baixar por conta do péssimo serviço ainda deve aumentar em Janeiro de 2020.
    É Brasil!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui