Mercado de joias tende a crescer até 2027; 22 mil empresas brasileiras do ramo estão no Rio de Janeiro

A especialista em relógios, joias e artigos de luxo Salete Muraro explica como esse mercado consegue se manter em alta, mesmo em momentos de crise

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Reprodução: Internet / Imagem meramente ilustrativa

Em 2021, o mercado brasileiro de joias teve uma alta de 20% no faturamento, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos. O faturamento chegou a US$ 4,5 bilhões. Já um relatório do Brazil Jewelry Market Industry mostrou que, até 2027, o crescimento anual do setor será de 1,79%. Segundo dados do Sebrae, joalherias e lojas de serviços especializados em criação e consertos de joias estão presentes em 94,06% dos municípios brasileiros. Só no estado do Rio de Janeiro, são cerca de 22 mil empresas do setor.

Salete Muraro, especialista em relógios, joias e artigos de luxo, mesmo na época de incerteza o mercado continuou com perspectivas positivas. Mesmo durante o momento de crise, esse setor não sentiu os efeitos, o que o torna promissor.

“Algumas marcas já têm nome consolidado no mercado. Então, durante o momento mais crítico da economia, conseguem reter seus clientes. O Brasil tem um potencial crescente, e é sinônimo de qualidade dos seus produtos. Por isso, além de se manter bem, consegue concorrer com outros países”, comentou.

Ainda de acordo com a especialista, o Brasil tem uma riqueza cultural que torna possível a elaboração de joias únicas. Além disso, Salete ressalta que a criatividade dos fabricantes de joias faz com que as peças produzidas se tornem únicas, e se destaquem entre as feitas por outros grandes mercados mundiais.

Advertisement

“Quando falamos na criação de joias, não falamos apenas de um acessório para ser apenas usado, mas sim de um artefato que represente algo tanto para quem irá presentear, quanto para quem será presenteado. Além disso, não podemos esquecer que o Brasil é destaque na produção de joias em ouro”, disse.

“Vale lembrar que as mulheres formam um público muito fiel, e isso impacta nos dados de consumo. Joias são sinônimo de luxo, beleza e vaidade. Então, apesar dos momentos de crise, as vendas continuarão a acontecer, o que gera retorno econômico para o país e mantém esse mercado em alta”, concluiu.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Mercado de joias tende a crescer até 2027; 22 mil empresas brasileiras do ramo estão no Rio de Janeiro
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Boa parte deste aumento foi promovido por um único casal de brasileiros. Nos últimos 4 anos este casal morou em Brasília. Adivinhem de quem estou falando?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui