Miguel Pereira terá condomínio popular com quase 200 apartamentos; obras começam nesta quarta

Famílias beneficiadas integram o programa ''Aluguel Social'', residem em áreas de risco ou vivem em situação de vulnerabilidade

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Projeto do condomínio popular em Miguel Pereira - Foto: Divulgação/Governo do RJ

Com investimento de R$ 38,8 milhões, o Governo do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Estadual de Habitação de Interesse Social (Sehis), construirá 195 apartamentos populares no bairro Praça da Ponte, em Miguel Pereira, na região Centro-Sul Fluminense. As obras começam nesta quarta-feira (07/06) e a previsão é que durem 18 meses.

O conjunto habitacional terá seis blocos contará com área de lazer com quadra poliesportiva; três parques infantis; uma academia da terceira idade e duas para o público em geral ao ar livre; um centro comunitário; e quatro churrasqueiras.

Vale ressaltar que todas as unidades possuem 46m² e têm dois quartos, sala, cozinha e banheiro. Há 14 unidades adaptadas para portadores de necessidades especiais.

”Esta obra representa mais um passo no combate ao déficit habitacional no nosso estado e no cumprimento da missão dada pelo governador Cláudio castro, que é dar mais dignidade às famílias através de moradias seguras”, afirmou o secretário Bruno Dauaire.

Advertisement

As famílias que serão beneficiadas integram o programa ”Aluguel Social”, residem em áreas de risco ou vivem em situação de vulnerabilidade. O castrado será feito pela Prefeitura local, e a Sehis iniciará o acompanhamento já durante a obra.

”As novas moradias significam mais dignidade para essas famílias. São unidades habitacionais completas, com espaço de lazer para todos. Agradeço ao Governo do Estado pela parceria. Estamos, juntos, cuidando da população miguelense, levando mais qualidade de vida e desenvolvimento”, ressaltou o prefeito André Português.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Miguel Pereira terá condomínio popular com quase 200 apartamentos; obras começam nesta quarta
Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. Essas matérias pagas que só se ouve um lado da noticia dá nojo. Se no mínimo o jornalista tivesse responsabilidade pelo que escreve e consultasse a realidade, veria que as supostas casas estão no outdoor há anos, casas a serem construídas ao lado de um lixão, num locar ermo, sem serviços de transporte público, longe de comércio, escolas e lazer.

  2. R$ 4.200,00 o metro quadrado???? Muito mais caro que comprar um imovel pronto em uma construtora como a MRV ou a Tegra. Este Castro está torrando na cara dura o dinheiro da CEDAE.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui