Ministro diz que ‘não faltarão recursos federais para ajudar o RJ’

Após reunião com ministros e prefeitos, no Palácio Guanabara, técnicos se reunirão para mapear as demandas das cidades da Região Metropolitana

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Rafael Campos

O Governo do Estado está desenvolvendo, em conjunto com as prefeituras da Região Metropolitana e o Governo Federal, um plano de ação para atender as demandas das cidades afetadas pelas chuvas do último fim de semana. O anúncio foi feito pelo governador Cláudio Castro, que se reuniu nesta terça-feira (16/01), no Palácio Guanabara, com ministros e prefeitos para agilizar a recuperação dos municípios.

O encontro contou com a presença dos ministros da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes; do Meio Ambiente e Mudança do Clima substituto, João Paulo Capobianco; do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome substituto, Osmar Almeida Júnior; e da ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco.

Na reunião, o governador Cláudio Castro determinou que órgãos e secretarias estaduais se reúnam, nesta tarde, no Palácio Guanabara, com representantes do Governo Federal e técnicos das prefeituras para finalizar o planejamento de obras e projetos para a normalização das áreas que foram prejudicadas pelo temporal.

Não faltará o apoio do Governo Federal para a reconstrução do Rio de Janeiro, para o plano desenvolvido pelo Governo do Estado, baseado nas necessidades de cada município. Viemos aqui para ouvir a todos, para assistir à comunidade“, disse o ministro Waldez Góes.

Advertisement

Um dos pedidos do governador para o Governo Federal é a liberação de mais de R$ 730 milhões do Novo PAC para o projeto de controle de inundações e recuperação ambiental das bacias do rio Iguaçu-Botas e do rio Sarapuí. A ação foi solicitada pelo Estado do Rio, em novembro de 2023, junto ao programa. Os trabalhos serão coordenados pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea). No total, o Estado do Rio cadastrou 84 ações de prevenção a desastres naturais, totalizando R$ 6,9 bilhões de investimentos em drenagem urbana, contenção de encostas e urbanização de comunidades.

Durante o encontro, Castro destacou a integração de diferentes esferas de governo, consolidando uma grande força-tarefa para socorrer os municípios e cidadãos fluminenses. O governador citou ainda a atuação dos órgãos estaduais em diversas frentes, inclusive humanitária. Já foram distribuídas mais de 10 mil refeições, 1,7 mil unidades de garrafas e copos de água, 2.547 fardos de água, 2,5 mil cestas básicas, 600 colchões, 2,2 mil insumos, entre kits de higiene pessoal e limpeza e 150 kits de enxoval, com travesseiro e cobertor. Para a limpeza e desobstrução das vias, canais e rios, foram enviadas mais de 100 máquinas, como caminhões e retroescavadeiras, para municípios.

Estavam presentes na reunião prefeitos de nove cidades: Rogério Lisboa, de Nova Iguaçu; Dr. João, de São João de Meriti; Waguinho, de Belford Roxo; Wilson Reis, de Duque de Caxias; Glauco Kaizer, de Queimados; Abraãozinho, de Nilópolis; Fernanda Ontiveros, de Japeri; Jorge Miranda, de Mesquita; Axel Grael, de Niterói; e Maneko Artemenko, de Paulo de Frontin.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Ministro diz que 'não faltarão recursos federais para ajudar o RJ'
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. E tem gente com implicância só porque o presidente pessoalmente não pegou o telefone para conversar com cada um dos prefeitos. É ver problema onde problema não há.

    Mas não se animem muito: dinheiro para reparar os estragos existe, mas nas próximas chuvas, nos próximos anos, veremos as mesmas mazelas. No fundo, a gente gosta mesmo é de uma tragédia!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui