Monólogo ‘Eu Não Sou Harvey – O Desafio das Cabeças Trocadas’ chega ao Rio de Janeiro

Solo é inspirado nos últimos dias da vida do ativista norte-americano Harvey Milk, um ícone na luta pelos direitos das pessoas LGBTQIA+ que foi brutalmente assassinado em 1978

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Caio Oviedo/Divulgação

Comemorando 20 anos, a Cia dos Inquietos fará sua primeira temporada no Rio de Janeiro e a estreia será com um solo inspirado na figura de Harvey Milk (1930-1978), o primeiro político dos EUA a se assumir homossexual e um dos principais ativistas na luta pelos direitos humanos. Dessa forma, estreia no dia 08 de março o monólogo Eu Não Sou Harvey – O Desafio das Cabeças Trocadas, idealizado e interpretado por Ed Moraes.

A peça, escrita e dirigida por Michelle Ferreira, fica em cartaz de 8 a 31 de março, no Teatro Municipal Café Pequeno, no Leblon (RJ). Os ingressos estão disponíveis neste link. 

Em cena, um ator que aceitou o desafio de viver o ativista percorrerá uma trajetória inusitada, do Brasil colonial até os Estados Unidos de 1978, tentando provar uma tese sobre esse assassinato. Sobre a idealização da peça, o ator Ed Moraes conta que passou por um período de crise criativa em 2014, quando não conseguia mais encontrar algo na dramaturgia que reverberasse dentro dele.

Decidi falar do primeiro político assumidamente gay dos EUA a ser eleito, um agente transformador e ícone mundial do movimento LGBTQIA+, que teve apenas 11 meses de mandato e que foi brutalmente assassinado. Não preciso nem dizer que essa era a ponte que ligava São Francisco (Califórnia) de 1970 ao Brasil atual e seu ranking mundial de assassinato à comunidade LGBTQIA+. Não dá pra ver nosso país alcançando esse posto e não fazer nada pra tentar refletir e problematizar sobre isso. Foi então que, anos depois, os caminhos me levaram até Michelle Ferreira, que já tinha escrito outra peça sobre homofobia, Tem alguém que nos odeia”, explica. O espetáculo estreou em fevereiro de 2020, no Sesc Pinheiros, em São Paulo.

Advertisement

A encenação e o texto de Michelle Ferreira não têm a proposta de reconstruir de maneira factual e cronológica a trajetória de Milk. Ao invés disso, partem de vários símbolos e de cenas bem dinâmicas para traçar paralelos entre a figura do ativista norte-americano, a realidade brasileira e os processos históricos que levam a humanidade a cometer atrocidades como essa. A encenadora ainda diz que a direção é toda pautada pelo trabalho do ator.]

As referências da encenação são muito minimalistas. O foco deste trabalho é o Ed Moraes e o texto que o atravessa. É nisso que eu acredito sempre. O teatro acontece por meio do ator, na relação entre ele e a plateia. Em cena, tudo é um jogo. Ed joga com a luz, com o som e com a plateia. Os técnicos e a operação também são muito importantes. E esse diálogo é sempre focado na palavra e na presença do ator”, acrescenta.

Sinopse:

Um ator aceita o desafio de viver Harvey Milk, o primeiro homossexual assumido a ser eleito para um cargo público nos EUA. Em 50 minutos, o ator percorrerá uma trajetória inusitada, que vai do Brasil colonial, até o assassinato de Harvey em 1978. Durante esse tempo, ele tentará provar a tese sobre o seu assassinato.

Serviço (RJ)

Eu Não Sou Harvey – O Desafio das Cabeças Trocadas
Temporada: De 08 a 31 de março – Sexta e sábado 20h e Domingo 19h.
Ingressos: R$50 inteira e R$25 meia entrada
Duração: 55 minutos
Classificação: 14 anos
Gênero: Comédia Dramática

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Monólogo 'Eu Não Sou Harvey - O Desafio das Cabeças Trocadas' chega ao Rio de Janeiro
Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Monólogo 'Eu Não Sou Harvey - O Desafio das Cabeças Trocadas' chega ao Rio de Janeiro
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui