Morre no Rio ‘Mulher de Branco’ que foi musa da Bossa Nova e andarilha de Ipanema

A notícia foi confirmada pelos familiares e de acordo com informações preliminares, sua morte ocorreu em decorrência de uma pneumonia, aos 75 anos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Reprodução da Internet

Faleceu, na última quinta-feira (03/08), no Rio de Janeiro, aos 75 anos, Anamaria Teixeira de Carvalho, popularmente conhecida como a “Mulher de Branco”. A triste notícia foi confirmada pelos familiares e de acordo com informações preliminares, sua morte ocorreu em decorrência de uma pneumonia.

Ela nasceu e cresceu em meio ao efervescente meio artístico carioca nos anos de 1970. Foi vizinha de um dos maiores nomes da Bossa Nova, Tom Jobim, em Ipanema, na Zona Sul do Rio. E além disso, foi casada com o compositor Marcos Valle, que a colocou em meio ao epicentro da cena musical e cultural da época.

Já nos anos de 1990, era avistada sempre trajando roupas brancas e desfilando sem rumo pelas ruas de Ipanema. Essa escolha singular foi explicada por ela mesma na época. Ela vestia-se como um sinal de luto em memória de sua avó. Seu apelido logo se espalhou por essa razão.

Com o passar dos longos anos, decidiu abandonar o branco e passou a se vestir predominantemente na cor azul. Contudo, sua essência e estilo marcante permaneceram iguais. E além disso, era reconhecida por carregar consigo sempre um carrinho de feira e uma flor no cabelo. Sua presença era uma figura familiar e carismática, encantando a todos com a simplicidade e alegria contagiante.

Advertisement

Na manhã desta sexta-feira, o artista Marcos Valle anunciou em suas redes sociais que conversou com o irmão de Anamaria Teixeira de Carvalho, que confirmou o óbito. “Soube da partida da Anamaria ontem aqui na Europa, durante a turnê que estou fazendo aqui. Eu e seu irmão Luiz Carlos então nos falamos ao telefone, e ele me confirmou” comentou.

“Fomos casados por 4 anos, ainda muito jovens. Nós nos casamos quando eu tinha 21 e ela 19 anos. Ela era uma mulher/menina de personalidade forte, alegre, muito justa e amorosa. Fomos felizes durante esse tempo, tanto no Brasil, quanto viajando pelo mundo. Ainda muito jovem, a vida à levou para outros caminhos. Mas durante todo esse tempo, o seu irmão, meu querido amigo, mais conhecido como Meu Bom, sempre estivemos em contato, ajudando-a no que fosse preciso. Que ela siga na luz e que a família fique em paz” continuou.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Morre no Rio 'Mulher de Branco' que foi musa da Bossa Nova e andarilha de Ipanema
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui