Mototaxista se anima com app Moto.Rio: ‘Não precisa pagar para trabalhar’

Aplicativo da Prefeitura do Rio que conecta condutores e passageiros está disponível para download gratuito na PlayStore

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Já está funcionando desde a última sexta-feira (21/7) o aplicativo Moto.Rio, sistema desenvolvido pela Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Empresa Municipal de Informática (IplanRio), para conectar mototaxistas e passageiros no município.

O aplicativo está disponível para download gratuito para smartphones com sistema Android, na PlayStore. De acordo com a prefeitura, nem o parceiro Moto.Rio e nem o passageiro pagarão taxas e o valor integral da corrida será para o mototaxista.

Mototaxista há mais de 17 anos, o carioca Diego Ribeiro de Mattos mostrou-se bastante animado com o novo do aplicativo, principalmente pela proposta que o diferencia das demais plataformas digitais de transporte.

“Os outros aplicativos colocaram a visão deles no serviço; nós, mototaxistas, temos uma visão diferente, de dentro da comunidade, então estamos felizes por ter um aplicativo que reconheça nosso trabalho, autenticado para ir à rua buscar e levar passageiros sem custo da plataforma, sem a gente precisar pagar para trabalhar. Isso é muito bom para a nossa classe, nos valoriza ainda mais”, disse o profissional.

Advertisement

Tais ações de valorização do mototaxista e que melhoram a segurança e qualidade do serviço só saíram do papel graças à Lei nº 181/17, de autoria do vereador Marcelo Arar, que legalizou a profissão em toda a cidade do Rio de Janeiro.

“Essa lei continua colhendo bons frutos e dando mais segurança e dignidade a milhares de cariocas. esse app que a partir de agora vai aumentar a renda do mototáxi, valorizando ainda mais essa categoria tão importante para a nossa cidade e claro também vai facilitar a locomoção de milhares de cariocas que agora tem uma nova opção para sua mobilidade que além de rápida ajuda a desafogar o trânsito em nossa cidade. Estou Muito feliz em poder fazer parte dessa história, uma lei que impacta diariamente a vida de muitas pessoas, e que eu tenho a certeza, que vai se tornar um dos principais modais de transporte do Rio”, declarou Arar.

Para ser um condutor na Moto.Rio, o motociclista deve baixar o app, se cadastrar, esperar a aprovação da documentação e aguardar receber pedidos dos passageiros. A documentação inclui CNH com no mínimo dois anos na categoria A; seguro de acidentes pessoais de passageiros; Certificado de Licenciamento e Vistoria do Veículo (CRLV); e certidões negativas criminais.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Mototaxista se anima com app Moto.Rio: ‘Não precisa pagar para trabalhar’
Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui