Muhcab, na Gamboa, inaugura painéis de grafite sobre a escravidão

Museu apresenta as obras com representações de personagens e fatos históricos sobre a escravidão e abolição no Brasil. O Mural representa lutas e revoltas que ocorreram no país

Foto: Muhcab/ Divulgação

Nesta segunda-feira, (12/09), o Museu da História e Cultura Brasileira (Muhcab), na Gamboa, inaugurou novos painéis artísticos com temática sobre a luta racial no Brasil. A instituição, que se dedica a contar a história da escravidão no Brasil e suas consequências na atualidade, abriu as portas para o “Mural das Lutas Afro-brasileiras”, feito em grafite pela Cia Teatral Queimados Encena, de Queimados.

Assinaram o trabalho os grafiteios Cazé (Negro Muro), Juliana Fervo e Kajaman, que dividiram a obra em duas partes, uma no próprio museu e outra na Praça Brinx, no Morro da Providência. Ao total, o trabalho possui 100m2, sendo 70m2 no museu e 30m2 na comunidade.

Idealizado por Leandro Santanna, diretor do Muhcab, para ser mais uma frente do projeto educativo do museu e discutir o processo escravagista e de abolição no país, o Mural representa lutas e revoltas que ocorreram no país. A pesquisa histórica foi feita por Rajão Negro Muro, e a curadoria é de Mariana Maia.

“Para que a gente conseguisse a libertação. Os artistas criaram cenas e personagens importantes neste processo, como por exemplo a Revolta dos Malês e uma revolução em Paraty, com Manuel Congo e Marianna Crioula, celebrando a imagem e a memória de heróis e heroínas que lutaram pela conquista da liberdade no Brasil”, disse Leandro.

O projeto busca contribuir para a educação das relações étnico-raciais através de uma importante revisão de nossa história, gerando maior sentimento de representatividade nas populações afrodescendentes e procurando difundir verdades sobre a escravidão e abolição no Brasil.

Serviço:

Local: Muhcab, na Rua Pedro Ernesto, 80, na Gamboa

Horário: das 10h às 17h

A classificação é livre e gratuita

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. “Painéis artísticos com temática sobre a luta racial no Brasil”. A esquerda como sempre colocando uns contra os outros para poder dominar a todos. Quero ver um painel sobre a opressão do povo chinês, norte-coreano e cubano. Será que vai rolar? Difícil…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui