Museu da Imagem e do Som, na Lapa, celebra 100 anos do rádio com exposição

Fotos, registros e áudios fazem parte da amostra que detalha os passos do Rádio no Rio de Janeiro e no Brasil; mostra ficará em cartaz até 4 de novembro

O radialista Almirante fala diante de microfone em emissora de rádio, 1953 - Fotógrafo não identificado - Coleção Jacob do Bandolim - Acervo FMIS/RJ

Pelas ondas do Rádio! A partir de quinta-feira, (22/09), o Museu da Imagem e Som, na Lapa, recebe exposição gratuita em homenagem aos 100 anos da primeira transmissão de rádio no Brasil, que aconteceu em Sete de Setembro de 1922, na Feira do Centenário da Independência do Brasil.

A mostra utiliza o acervo do próprio museu, com fotos, áudios e vídeos que exploram a história do rádio brasileiro. Ela é dividida em quatro fases: implantação (1915 – 1940), difusão (1932–1970), segmentação (1955-2005) e convergência (1995-atualidade). A coleção também pode ser vista através do site do museu.

Foto: Reprodução/MIS

Julia Baker, curadora da exibição, conta, ao O Dia, que o acervo do Museu permitiu ilustrar a história com imagens dos bastidores das rádios, incluindo os locutores e os atores e atrizes das radionovelas.

“Foi construída uma linha do tempo mostrando os espaços conquistados pelo rádio, seja nas transmissões de conflitos, como a Revolução Constitucionalista de 32, ou de entretenimento, com programas de calouros e as partidas de futebol”, acrescenta.

O público poderá, pessoalmente ou virtualmente, conferir fotos importantes e a história por trás delas. Há o registro como a antena de radiotelefonia instalada no Morro do Corcovado, que permitiu a radiotransmissão do pronunciamento do presidente Epitácio Pessoa em 1922. Também estarão presentes na mostra personalidades como Roquette Pinto, um dos fundadores da primeira emissora de rádio, a Rádio Sociedade, hoje Rádio MEC.

Homens posando no alto do Morro do Corcovado. Destaque para antena de rádio-telefonia, 1922 – Augusto Malta – Coleção Augusto Malta – Acervo FMIS/RJ

Junto aos registros fotográficos, a mostra também disponibiliza imagens de documentos pertencentes ao acervo do MIS e uma seção de áudios. O público pode ouvir o primeiro jingle transmitido em 1932, no programa do radialista Ademar Casé, anunciando a padaria Bragança. O feito marca a implementação dos comerciais nas rádios.

Outras fotos, registros, sons e vídeos ilustrativos fazem parte da amostra que detalha os passos do Rádio no Rio de Janeiro e no Brasil.

Serviço:

Local: Rua Visconde de Maranguape, 15, na Lapa

Horário: 10h às 17h, de segunda a sexta-feira, com entrada franca

A exposição ficará em cartaz até 4 de novembro

Para visitar online: www.pelasondasdoradio.com.br

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui