Museu do Amanhã celebra os seus 8 anos com ‘Resenha Black Bom’ e atividades lúdicas infantis

A partir deste fim de semana, para marcar a ocasião, está programado um evento que une música, dança, atividades lúdicas e uma valorização especial do brincar para os pequenos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Museu do Amanhã / Bruno Tamm Rabello

O Museu do Amanhã se prepara para comemorar seu oitavo aniversário em grande estilo, ao som de muita black music e uma série de atividades que prometem agitar a região. Este marco cultural, desde sua inauguração em 2015, tem se consolidado como um ícone na cidade do Rio de Janeiro. E para marcar a ocasião, está programado um evento que une música, dança, atividades lúdicas e uma valorização especial do brincar para os pequenos.

A Resenha Black Bom com Vizinhos do Amanhã está marcada para a próxima semana, no sábado (16/08), a partir das 17h. Este evento, fruto da parceria com o movimento cultural Baile Black Bom, originado no Quilombo Pedra do Sal em 2013, é voltado inicialmente para os vizinhos da Pequena África, compreendendo as regiões da Saúde, Gamboa, Santo Cristo, Morros da Conceição, Livramento, Pinto e Providência. É aberto ao público em geral, sendo os ingressos disponibilizados no site da Sympla.

A programação inclui uma feira gastronômica com a assinatura dos Sabores do Porto, reunindo empreendedores locais da gastronomia, moda e artesanato. Esta agenda faz parte do Programa de Relacionamento Vizinhos do Amanhã, visando engajar os públicos vizinhos na construção coletiva do futuro por meio de atividades culturais e de mobilização. O intuito é proporcionar experiências enriquecedoras, contribuindo para a formação de identidades e a valorização da vida.

E enquanto isso, o Brincar É Ciência – Edição Comemorativa de 8 Anos do Museu oferecerá uma série de atividades gratuitas para diversas faixas etárias, de 0 a 11 anos, e para toda a família. O evento, patrocinado pela ArcelorMittal, tem como objetivo explorar a ciência por meio do brincar, utilizando a experimentação como uma ferramenta poderosa para compreender o mundo ao nosso redor.

Advertisement

Bruna Baffa, a Diretora Geral do Museu do Amanhã, expressou sua satisfação: “Completamos mais um ano de existência fortalecendo nossos pilares fundamentais, entre eles, a convivência e a construção de amanhãs melhores e mais sustentáveis. É muito especial poder trabalhar esses conceitos por meio da música, da relação com nossos vizinhos e de experiências que nos aproximam de crianças e suas famílias em uma data tão significativa para toda nossa equipe.”

Confira a Programação Completa:

  • Sábado – 9/12 – 14h30 às 17h
    • Brincar é Ciência: Clube da Horta (Livre). Inscrições via Formulário.
    • Local: Horta do Amanhã
  • Sábado – 16/12 – 10h30 às 12h30
    • Brincar É Ciência: Rolê Steam (Classificação: 7 a 11 anos). Inscrições via Formulário.
    • Local: Observatório
  • Sábado – 16/12 – 15h às 16h30
    • Brincar É Ciência: Experimentações do Brincar: Memórias da Terra (Livre). Inscrições via Formulário.
    • Local: Horta do Amanhã
  • Domingo – 17/12 – 10h30 às 11h30
    • Brincar É Ciência: Pequenos Terráqueos (Classificação – 0 a 3 anos). Inscrições via Formulário.
    • Local: Observatório
  • Domingo – 17/12 – 14h30 às 15h30
    • Brincar É Ciência: Amanhã de Histórias (Livre). Inscrições via Formulário.
    • Local: Átrio
  • Domingo – 17/12 – 15h às 16h30
    • Brincar É Ciência: Experimentações do Brincar – Oficina de Pigmentos (Livre). Inscrições via Formulário.

Serviço: Resenha Baile Black Bom com Vizinhos do Amanhã

  • Local: Museu do Amanhã — Praça Mauá, 1 – Centro — RJ
  • Data: 16 de dezembro
  • Horário: 16h às 21h
  • Classificação Etária: Livre.
  • Os ingressos são gratuitos e devem ser retirados no site da Sympla.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Museu do Amanhã celebra os seus 8 anos com 'Resenha Black Bom' e atividades lúdicas infantis
Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Museu do Amanhã celebra os seus 8 anos com 'Resenha Black Bom' e atividades lúdicas infantis
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Museu mais feio da face da Terra, parece uma carcaça de beleia encalhada, e por dentro não tem nada também, só bobagens coloridas, nem deveriam chamar isso de “Museu”, perda de tempo total.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui